Mais fiscalizações de trotinetes no Porto a caminho. Câmara não quer “dar tréguas”

Mais fiscalizações de trotinetes no Porto a caminho. Câmara não quer “dar tréguas”
| Porto
Porto Canal

É um aviso que surge no próprio site da Câmara do Porto: a Polícia Municipal (PM) está atenta ao uso indevido das trotinetes disponibilizadas na cidade e vai promover mais ações de fiscalização.

Atualmente, a Polícia Municipal desloca-se diariamente a pontos de partilha para atuar sobre estacionamento ilegal de trotinetes e bicicletas elétricas.

"No caso de estacionamento irregular em passeios, na própria via de trânsito, no parque de deficientes e nas passadeiras, os veículos são levados para o Silo Auto para que, mais tarde, possam ser levantados pelos operadores e imputada a contraordenação", diz a comissária Daniela Fernandes, citada pela Câmara do Porto.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Porto Canal (@porto.canal)

 

Neste momento existem três licenças atribuídas, com um contingente total de 2230 veículos. O operador CIRC conta com 70 bicicletas e 630 trotinetes. A estes juntam-se 900 trotinetes da BIRD e 700 da BOLT, segundo dados da autarquia.

Segundo dados da Câmara Municipal do Porto avançados ao Porto Canal, de janeiro a julho já foram autuados 449 veículos.

+ notícias: Porto

Restaurante Antiqvvm no Porto ganha segunda estrela Michelin

O restaurante Antiqvvum no Porto ganhou este terça-feira a segunda estrela do guia Michelin, enquanto quatro estabelecimentos conquistaram uma estrela, anunciou a publicação, numa cerimónia exclusivamente dedicada a Portugal, em Albufeira.

Câmara do Porto volta a lançar concurso para reabilitação do Jardim da Cordoaria

A Go Porto publicou esta terça-feira o concurso público para a empreitada de reabilitação do Jardim da Cordoaria, no Porto, pelo valor de 528 mil euros. Esta obra já tinha sido alvo de um concurso publicado em março do ano passado.

“O centralismo é evidente. Não há forma de esconder”. Portugueses querem a regionalização

Seja no que diz respeito ao aproveitamento de fundos europeus ou na ideia de uma maior autonomia, a maioria dos portugueses parece estar a favor da regionalização, como mostra uma sondagem da associação SEDES e a auscultação de alguns portuenses pelo Porto Canal.