Info

BES perde mais 8% e arrasta banca e PSI20 para terreno negativo

BES perde mais 8% e arrasta banca e PSI20 para terreno negativo
| Economia
Porto Canal

O BES voltou hoje a negociar em terreno negativo, depois do maior acionista do banco ter apresentado um pedido de gestão controlada às autoridades do Luxemburgo, arrastando a Bolsa de Lisboa para o vermelho.

Pelas 14:00 de Lisboa, o BES perdia 8,01% para os 44,8 cêntimos, na primeira sessão após a Espírito Santo Financial Group (ESFG) ter pedido gestão controlada aos tribunais do Luxemburgo por "não estar em condições de cumprir as suas obrigações" relacionadas com dívidas.

Também o BCP e o BPI foram penalizados pela queda do BES, desvalorizando 2,05% e 1,96%, respetivamente.

À mesma hora, o PSI20 perdia 0,03% para 6.466 pontos, invertendo também a tendência do início da sessão, depois do principal índice da praça lisboeta ter começado a negociar em alta, a subir 0,90%, sustentado pelos 'papéis' do BCP, BPI e Impresa.

Na quinta-feira, o ex-presidente do BES, interrogado pelo juiz Carlos Alexandre no decurso do processo Monte Branco, manifestou a sua "total disponibilidade para colaborar com a justiça no apuramento da verdade", sublinhando que "já o tinha feito" há dois anos.

"Ricardo Salgado reitera a sua total disponibilidade para colaborar com a justiça no apuramento da verdade, como já o fez, no âmbito do processo, há cerca de dois anos. Ricardo Salgado acredita que a verdade e a justiça acabarão por prevalecer", refere o ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES) num comunicado enviado à agência Lusa.

Após ser detido no âmbito da "Operação Monte Branco", que investiga a maior rede de branqueamento de capitais em Portugal, e inquirido pelo juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) na qualidade de arguido, Ricardo Salgado ficou em liberdade mediante uma caução de 3 milhões de euros.

Num comunicado, a Procuradoria-Geral da República (PGR) informou terem sido aplicadas ao arguido as medidas de "sujeição a caução, no montante de três milhões de euros, proibição de ausência do território nacional e proibição de contactos com determinadas pessoas".

Segundo a PGR, está em causa a "eventual prática de crimes de burla, abuso de confiança, falsificação e branqueamento de capitais".

+ notícias: Economia

Governo aponta para aumento de mais oito mil estudantes bolseiros no superior

O valor das bolsas dos alunos do ensino superior aumentou e deverá haver mais oito mil bolseiros do que no ano passado, porque as regras são mais abrangentes e o processo está simplificado, anunciou a tutela.

Portugal no 'top' 20 dos maiores produtores mundiais de calçado

Portugal surge no 'top' 20 dos maiores produtores de calçado, um "grupo restrito" onde, da Europa apenas constam mais Itália e Espanha, num setor em que 87,4% da produção mundial vem da Ásia, respondendo a China por 55,5%.

Norte de Portugal e Galiza querem apoios comunitários investidos nas PME

Presidentes de câmara da Galiza e Norte de Portugal defenderam hoje, por unanimidade, que os fundos comunitários disponibilizados para a recuperação da crise pandémica devem ser aplicados nos setores produtivos da eurorregião.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS