“Afirmações extravasam liberdade de expressão e são ofensivas da honra” de Pinto da Costa, Luís Gonçalves e do FCP. Ministério Público pede condenação de Pedro Guerra

| Desporto
Porto Canal

Pedro Guerra, ex-diretor da BTV, esteve no Tribunal do Bolhão, no Porto, onde foi ouvido, esta quinta-feira, no processo em que está acusado de difamação com publicidade e calúnia e um crime de ofensa a organismo.

“Eu cometi um erro que é perfeitamente aceitável. Eu não li a breve nos jornais a explicar o motivo da troca de árbitro. Não me passaria pela cabeça levantar uma questão que já se sabia que não é verdade”, admitiu Pedro Guerra no tribunal.

O ex-diretor da BTV justifica assim o facto de ter afirmado, na TVI, que o “FCP se mexeu para trocar Fábio Veríssimo por Carlos Xistra” para o jogo entre FC Porto e Belenenses, em 2018, quando à hora do programa já era público que a mudança de árbitro se deveu a morte do avô de Fábio Veríssimo.

Pedro Guerra disse várias vezes que quando soube da troca do árbitro pediu desculpas à família de Fábio Veríssimo, mas não pediu desculpas ao FC Porto, nem a Jorge Nuno Pinto da Costa porque entende que “não estava a pôr em causa o bom nome de Pinto da Costa, Luís Gonçalves e do FC Porto”.

O comentador disse que as declarações serviram apenas para atacar o Conselho de Arbitragem.

Nesta altura, estão já a decorrer as alegações finais deste processo. A Procuradora do Ministério Público afirmou que todas as afirmações que Pedro Guerra fez “extravasam o direito à liberdade de expressão, são ofensivas do bom nome, levantam suspeita sobre Jorge Nuno Pinto da Costa, Luís Gonçalves e o FC Porto”.

Já no final, a juíza perguntou quais eram os rendimentos de Pedro Guerra e este assumiu que ganha 1500 euros mensais no programa mercado, da CMTV, onde participa durante duas horas às sextas feiras.

O comentador afeto às ‘águias’ é arguido no processo judicial movido pelo FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa e Luís Gonçalves, estando em causa as declarações do comentador num programa televisivo em 2018.

Pedro Guerra afirmou na altura que a substituição do árbitro Fábio Veríssimo por Carlos Xistra, antes do jogo entre Belenenses e FCP Porto, na época de 2018/2019, aconteceu por interferência direta dos portistas. Posteriormente, no programa prolongamento da TVI24, ficou provado que Fábio Veríssimo foi substituído devido à morte um familiar próximo.

O ex-diretor de conteúdos da BTV está acusado de dois crimes de difamação com publicidade e calúnia e um crime de ofensa a organismo.

+ notícias: Desporto

"Espero por vocês lá!". A mensagem de Diogo Costa no regresso ao Dragão

O guarda-redes do FC Porto, através das redes sociais do clube, deixou uma mensagem aos adeptos. O guardião da baliza portista, que brilhou no campeonato de europa, apelou à presença dos adeptos no regresso do FC Porto ao coração da cidade.

FC Porto: Vasco Sousa renova até 2027

Vasco Sousa vai continuar de Dragão ao peito. O médio de 21 anos renovou o contrato que o vincula ao FC Porto até 2027 e, à semelhança da referência Dmitri Alenichev, vai ser o camisola 15 do plantel comandado por Vítor Bruno e mais um exemplo da aposta no ouro da casa.

FC Porto: Dragão lotado para o jogo de apresentação

Agora sim: já não há bilhetes para a Apresentação do FC Porto para a temporada 2024/25, que inclui um jogo frente ao Al Nassr, no Estádio do Dragão, cujo pontapé de saída está marcado para as 18h30 deste domingo (Sport TV).