Alta velocidade Porto-Vigo deve sair 10 anos atrasado, aponta Bruxelas

| Norte
Porto Canal

A ligação ferroviária de alta velocidade entre Porto e Vigo não deverá seguir os planos apontados pelo Governo português, refere o jornal espanhol Faro de Vigo citando a comissária dos Transportes da Comissão Europeia, a romena Adina-Ioana Valean.

No início de outubro de 2022 o Governo português apresentou o projeto de alta velocidade Lisboa-Porto-Vigo, que será implementado de forma faseada, prevendo-se a sua conclusão para 2030.

Contudo, o Faro de Vigo aponta que a comissão de Transportes europeia considera que o projeto não está suficientemente maturado para que sejam disponibilizados fundos. É assim referido que haja um atraso de 10 anos, apontando a conclusão para 2040.

As declarações surgem em resposta ao eurodeputado galego, Francisco Millán Mon. "Apenas as infraestruturas que se possam concluir de forma realista até 2030, com todas as normas estabelecidas no regulamento RTE-T [inclui a eletrificação de toda a rede ou a possibilidade de utilizar comboios de 740 metros], foram propostas que façam parte da rede básica", refere a comissária dos Transportes. De acordo com Adina-Ioana Valean a ligação de alta velocidade Porto-Vigo "não tem nenhuma opção de cumprir todos os marcos e exigências técnicas".

Desta forma a ligação deverá ficar fora dos fundos destinados à primeira fase que deverá chegar aos 30 mil milhões de euros.

As palavras de Adina-Ioana Valean, refere o Faro de Vigo, são "um balde de água fria a nível político, social e até empresarial", já que representam um atraso de 10 anos em relação ao que foi anunciado.

O ano de 2040 é apontado por estar em linha com a estratégia da rede transeuropeia de transporte (RTE-T), onde estão previstas conexões em território europeu através de ferrovia, estradas e ainda rotas marítimas.

Todo o plano envolve um plano de investimentos macro que ascende aos 244 mil milhões de euros procurando "a coesão europeia, sem desigualdades entre o norte e o sul, a concretizar até 2050".

É ainda referido que o objetivo de incluir a ligação de alta velocidade Porto-Vigo na primeira fase de projetos, traçado por Portugal e Espanha pode não ver a luz do dia na calendarização prevista.

No início de fevereiro, o vice-presidente da Infraestruturas de Portugal (IP), Carlos Fernandes mantinha o objetivo ibérico de 2030. “No passado, Portugal comprometeu-se em avançar com a alta velocidade entre Porto e Vigo e depois recuou...atualmente, existe um compromisso político entre ambos os países e estão a avançar os estudos com o objetivo de ter a Ligação de Alta Velocidade entre Braga e Vigo concluída até 2030”, referiu num programa conjunto entre a Antena Minho e a Onda Cero.

O projeto está incluído num investimento global de 43 mil milhões de euros, a realizar até ao final da década na área dos transportes, sendo que 11 mil milhões serão investidos na ferrovia, contudo com estes novos desenvolvimentos a ligação a Vigo poderá ficar adiada por mais 10 anos.

+ notícias: Norte

Metro do Porto já ‘aquece motores’ na nova extensão da Linha Amarela

As carruagens da Metro do Porto encontram-se em fase de testes na extensão da Linha Amarela, de forma a assegurar as normas de segurança.

Prosseguem as buscas por jovem desaparecido no mar em Gaia

As buscas pelo rapaz de 16 anos que desapareceu no mar da praia de Salgueiros, em de Vila Nova de Gaia, recomeçaram este domingo às 08h00 com meios terrestres e marítimos, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

Criança morre em atropelamento em Barcelos

Uma criança morreu na manhã deste domingo no seguimento de um atropelamento em Barcelos deixou mais quatro pessoas com ferimentos, uma delas politraumatizada com os três restantes com ferimentos ligeiros. Pelo menos três das vítimas serão crianças.