Vila Nova de Gaia tem três espaços para receber doentes Covid e aliviar hospitais

Vila Nova de Gaia tem três espaços para receber doentes Covid e aliviar hospitais
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Câmara de Vila Nova de Gaia tem disponíveis três espaços para receber doentes covid-19, afastada a hipótese de reativar no Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia / Espinho o hospital de campanha, disse hoje o presidente da câmara.

"Neste momento acho que um hospital de campanha está fora de hipótese porque é muito mais fácil montar um na primavera/verão do que no outono/inverno", disse Eduardo Vítor Rodrigues no final da reunião do município.

Em contrapartida, acrescentou, existe "a cedência de espaços, como a Casa do Bombeiro, na Aguda, ou centro de hospedagem do Parque Biológico e, se necessário, o Centro de Alto Rendimento, na Lavandeira, para ceder ao hospital. E aí tem tudo, casas de banho, aquecimento, é um edifício, não uma tenda".

Frisando que à câmara compete "disponibilizar [espaços] e não meter lá pessoas", tarefa que "cabe às autoridades de saúde", o autarca socialista acrescentou que as instalações na Lavandeira "tem capacidade para meter cerca de 40 pessoas", um número que cresce "para mais 12" fruto da oferta na Aguda.

"Temos uma boa estrutura concelhia de apoio e que se houver necessidade não irá servir só os gaienses", disse.

Sobre a elevada taxa de ocupação no Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia / Espinho, Eduardo Vítor Rodrigues precisou ser esta, "também, uma ocupação do sistema hospitalar".

"Há 15 dias que estamos a receber gente de Penafiel [Hospital Padre Américo]. Ou seja, Gaia está como está, mas não é por incapacidade, é porque há a interdependência, como, se um dia Gaia atingir o limite haverá o São João e o Santo António que recebam, e é bom que seja assim", sustentou.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,2 milhões de mortos e mais de 46,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.590 pessoas dos 146.847 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

+ notícias: Norte

Incêndio que obrigou a evacuar passadiços do Paiva dado como controlado quatro horas depois

O incêndio que deflagrou esta terça-feira às 16h30 no concelho de Arouca, distrito de Aveiro, e que obrigou à evacuação dos passadiços do Paiva, foi dado como controlado cerca das 20h00, informou fonte da Proteção Civil.

Incêndio em Arouca obriga a evacuar passadiços do Paiva

O incêndio florestal que deflagrou, cerca das 16h30, em Espiunca, Arouca, obrigou a que os passadiços do Paiva fossem evacuados, revelou à Lusa fonte da Proteção Civil, que indicou ainda um reforço dos meios no terreno.

Famalicão vai requalificar e ampliar Escola Secundária em Joane

A Câmara de Vila Nova de Famalicão vai investir 22,7 milhões de euros na requalificação e ampliação da Escola Secundária Padre Benjamim Salgado, em Joane, foi esta terça-feira anunciado.