Pandemia do novo coronavírus já matou 1.206.525 no mundo

Pandemia do novo coronavírus já matou 1.206.525 no mundo
| Mundo
Porto Canal com Lusa

A pandemia do novo coronavírus matou pelo menos 1.206.525 no mundo desde que a OMS relatou o início da doença em dezembro, de segundo o levantamento feito hoje pela agência de notícias AFP de fontes oficiais às 11:00.

Mais de 46.958.530 casos de infeções foram oficialmente diagnosticados desde o início da epidemia, dos quais pelo menos 31.166.300 pessoas já foram consideradas curadas.

O número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções, uma vez que alguns países testam apenas os casos graves, outros priorizam o teste para rastreamento e muitos países pobres têm capacidade limitada de teste, alerta a AFP.

Na segunda-feira, 6.148 novas mortes e 498.791 novos casos foram registados em todo o mundo. Os países que registaram o maior número de novas mortes em seus relatórios mais recentes são os Estados Unidos com 559 novas mortes, Índia (490) e Argentina (483).

Os Estados Unidos são o país mais afetado em termos de mortes e casos, com 231.566 mortes para 9.293.284 casos, de acordo com o levantamento realizado pela Universidade Johns Hopkins. Pelo menos 3.674.981 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil com 160.253 mortes e 5.554.206 casos, a Índia com 123.097 mortes (8.267.623 casos), o México com 92.100 mortes (933.155 casos) e o Reino Unido Unidos com 46.853 mortes (1.053.864 casos).

Entre os países mais atingidos, o Peru é o que regista o maior número de mortes em relação à sua população, com 105 mortes por 100.000 habitantes, seguido pela Bélgica (102), Espanha (78), Brasil (75).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente um total de 86.070 casos (49 novos entre segunda-feira e hoje), incluindo 4.634 mortes e 81.045 pessoas recuperadas.

A América Latina e Caribe totalizaram 403.344 mortes em 11.326.222 casos hoje às 11:00, a Europa 283.829 mortes (10.975.318 casos), os Estados Unidos e Canadá 241.768 mortes (9.532.353 casos), a Ásia 172.277 mortes (10.686.922 casos), o Médio Oriente 60.980 mortes (2.602.606 casos), a África 43.386 mortes (1.805.266 casos) e a Oceania 941 mortes (29.851 casos).

Esta avaliação foi realizada com base em dados recolhidos pelos escritórios da AFP junto das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

+ notícias: Mundo

Julho foi dos meses mais quentes jamais registados no mundo

O mês passado foi um dos julhos mais quentes jamais registados no mundo, indicou, esta terça-feira, a Organização Meteorológica Mundial (OMM), uma agência especializada da Organização das Nações Unidas (ONU) com sede em Genebra.

China detecta 35 casos humanos de um novo vírus de origem animal

Um estudo científico revelou a deteção em duas províncias da China de 35 infeções em seres humanos de um novo vírus de origem animal, da família dos Henipavírus, informou esta terça-feira a imprensa estatal do país asiático.

Fornecimento de petróleo russo via Ucrânia foi interrompido

As entregas de petróleo russo a três países europeus através da Ucrânia foram interrompidas após a recusa de uma transação bancária ligada às sanções contra Moscovo, anunciou hoje a empresa russa responsável pelo transporte.