Info

OE2020: Fesap sai da reunião com Governo com "uma mão vazia e a outra cheia de nada"

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 09 dez 2019 (Lusa) -- O secretário-geral da Fesap, José Abraão, disse hoje que saiu da reunião com o Governo sobre matérias orçamentais para a administração pública com "uma mão vazia e a outra cheia de nada", já que não foram apresentadas propostas concretas.

O dirigente da Federação Sindical da Administração Pública (Fesap), lamentou que na reunião de hoje com o secretário de Estado da Administração Pública, José Couto, tivesse sido apresentada uma "declaração de intenções", a uma semana da entrega da proposta do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) no parlamento.

Já a dirigente da Frente Comum de Sindicatos, Ana Avoila, abandonou a reunião por não ter sido apresentada qualquer proposta de atualização salarial.

Os dirigentes sindicais esperavam que o Governo apresentasse uma proposta de atualização salarial para 2020, mas segundo contaram o Governo remeteu a proposta para a reunião agendada para quarta-feira.

"Temos de ser mais objetivos, mais concretos e esperamos que se possam criar as condições para um acordo negocial (...) mas com medidas concretas e não com um conjunto de ideias de que inovador tem pouco", afirmou José Abraão.

Para o dirigente da Fesap, entre as prioridades estão aumentos salariais, a ADSE ou a necessidade de repor o direito aos 25 dias úteis férias na administração pública.

"Esperamos que estas medidas possam estar contempladas no Orçamento do Estado para 2020", disse.

DF // CSJ

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Banco Montepio diz que foi alvo de buscas da PJ e que estão relacionadas com clientes

O banco Montepio disse hoje que foi hoje alvo de buscas pela Polícia Judiciária e que estão relacionadas com operações de clientes, estando a prestar a colaboração.

Tribunal de Contas revela venda de imóveis da Segurança Social à Câmara de Lisboa abaixo do valor de mercado

O preço de venda de onze imóveis da Segurança Social à Câmara de Lisboa para arrendamento acessível, acordado em 2018, por 57,2 milhões, é inferior em 3,5 milhões ao valor de mercado, revela o Tribunal de Contas.

Área Metropolitana do Porto vai ter uma nova rede de transportes públicos

A Área Metropolitana do Porto vai ter uma nova rede de transportes públicos. A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes emitiu um parecer positivo ao concurso para o serviço público de transporte que visa substituir as concessões em vigor na região.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.