Portugal captou mais de mil milhões em investimento direto estrangeiro em 2013 – Paulo Portas

| Economia
Porto Canal

O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, revelou hoje que Portugal conseguiu captar, em 2013, mais de mil milhões de euros em investimento direto estrangeiro resultante de 83 novos contratos de investimento.

"O maior problema de Portugal, não de hoje, não de ontem, mas da última década chama-se investimento e, em 2013, a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) fechou 83 contratos de investimento, mais 35 do que em 2012, o que significou um investimento na economia portuguesa superior a mil milhões de euros, mais 200 milhões do que no ano precedente", afirmou Paulo Portas.

O vice-primeiro-ministro, que falava na sessão de encerramento do Seminário Diplomático, que decorreu na segunda-feira e hoje, na Assembleia da República, destacou que a captação deste investimento permitiu a Portugal "criar 2.900 novos postos de trabalho e a manutenção de 16 mil postos de trabalho".

"O caminho para reforçar todas as condições que permitam atrair investimento e, na mesa da decisão, escolher Portugal para investir, é uma das prioridades mais ativas, mais necessárias, para o ano de 2014 e seguintes", enfatizou Paulo Portas, perante os diplomatas.

Numa intervenção marcada pelo desempenho da economia portuguesa nos últimos meses, que registou sinais de crescimento em dois trimestres consecutivos, Paulo Portas destacou igualmente o comportamento das exportações portuguesas.

"Portugal saiu da recessão técnica. Sair da recessão técnica foi a primeira etapa de viragem do ciclo económico que foi vencida. Houve crescimento em dois trimestres consecutivos (segundo e terceiro) acima da média da zona euro. O peso das exportações no Produto Interno Bruto (PIB) passou de 28% para 40% em 2013", lembrou o governante.

Destacou, a propósito, o papel da agricultura no setor exportador, assinalando que entre 2011 e 2013 foram abertos 51 novos mercados para 114 produtos agroalimentares, estando em negociação mais 115 produtos para 45 mercados, só no setor agroalimentar.

Sem colaboração entre a diplomacia, a AICEP e a agricultura este resultado não era possível", sublinhou.

Paulo Portas aproveitou a ocasião para apresentar o último balanço do programa que concede vistos 'gold' a estrangeiros em troca de investimento e que se traduz num volume de investimento de 316 milhões de euros, essencialmente, no setor imobiliário.

De acordo com o último balanço facultado à Lusa pelo gabinete do vice-primeiro-ministro, Portugal concedera, até 27 de dezembro, 471 vistos 'gold', que se traduziam num volume de investimento de 306,7 milhões de euros no país.

+ notícias: Economia

Tribunal de Contas atento ao acolhimento das recomendações

O presidente do Tribunal de Contas, José Tavares, afirmou que o Tribunal “continuará ativo” em relação ao Novo Banco nomeadamente ao nível da aplicação das recomendações formuladas nas auditorias.

Inspeção-Geral de Finanças já deu parecer positivo a pagamento da 2.ª tranche

A Inspeção-Geral das Finanças deu parecer positivo ao pagamento da segunda tranche do Plano de Recuperação e Resiliência, no valor de cerca de dois mil milhões de euros, seguindo agora o pedido de Portugal para Bruxelas.

Euribor volta a subir para novos máximos a três, seis e 12 meses

As taxas Euribor voltaram esta terça-feira a subir a três, a seis e a 12 meses para novos máximos em mais de 10 anos.