A vigésima Taça de Portugal do palmarés azul e branco foi entregue esta segunda-feira ao Museu do FC Porto pelo capitão do grupo de trabalho acabado de vencer o Sporting no Estádio Nacional. Lado a lado com Pepe e os restantes obreiros de mais uma conquista, “num momento de grande emoção”, André Villas-Boas começou por agradecer a Jorge Nuno Pinto da Costa pela “vida que deu pelo clube”, falou na “responsabilidade e exigência” que é suceder a quem “tanto significa para todos”, reforçou o desejo de “colocar o FC Porto como o clube mais titulado a nível nacional” e deixou “uma palavra especial” a Sérgio Conceição “por tudo aquilo que fez pelo clube” ao longo de “sete anos de glória e títulos”.

 

PUB
Cozinca

 

MAIS NAS NOTÍCIAS

ÚLTIMAS

 

PUB
Coliseu