Info

Presidente da República promulga Lei de Bases da Habitação com dúvidas sobre "elevadas expetativas suscitadas"

Presidente da República promulga Lei de Bases da Habitação com dúvidas sobre "elevadas expetativas suscitadas"
| Política
Porto Canal com Lusa

O Presidente da República promulgou esta quarta-feira a Lei de Bases da Habitação com dúvidas sobre a "concretização das elevadas expetativas suscitadas" e apontou a "excessiva especificação" do diploma.

O anúncio da promulgação por parte do chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, foi feito hoje à noite na página na internet da Presidência da República, juntamente com outros 16 diplomas.

"Apesar de dúvidas quer quanto à possível concretização das elevadas expetativas suscitadas, quer quanto à porventura excessiva especificação para uma lei de bases, atendendo ao seu significado simbólico volvidas décadas de regime democrático, o Presidente da República promulgou o diploma que aprova a Lei de Bases da Habitação", lê-se na mesma nota.

A primeira Lei de Bases da Habitação foi aprovada em 05 de julho, em votação final global, na Assembleia da República, com os votos a favor de PS, PCP, BE, PEV e PAN, e os votos contra de PSD e CDS-PP.

+ notícias: Política

Bloco de Esquerda diz que o negócio do El Corte Inglês é altamente lesivo para o Estado

O Bloco de Esquerda diz que o negócio do El Corte Inglês no terreno da antiga estação ferroviária da Boavista, no Porto é altamente lesivo para o Estado. O partido critica o facto dos contratos feitos entre a Infraestruturas de Portugal, ainda proprietária do terreno, e o grupo espanhol, "nunca terem sido disponibilizados".

Catarina Martins defende a eliminação das portagens no interior do país

O Bloco que Esquerda quer eliminar as portagens nas Scut do interior do país. Depois o PCP é a vez do Bloco defender o fim das portagens como forma de diminuir as assimetrias no interior do país.

Gestão dos rios portugueses. Mais um exemplo de centralismo?

A gestão dos recursos hídricos que está totalmente centrada na Agência Portuguesa do Ambiente, é mais um exemplo do centralismo em Portugal. A conclusão é de uma investigadora da Faculdade de Engenharia do Porto que concluiu que existe uma enorme disparidade entre Portugal e Espanha na forma como os rios são geridos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

"Este mundo espantoso, inquieto e...

D'Mais

Hora do chá - o que é o...