Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Adjudicada segunda fase de obras no hospital de Gaia no valor de 16ME

| Norte
Porto Canal com Lusa

Vila Nova de Gaia, Porto, 12 abr (Lusa) - O Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E) anunciou que a segunda fase de obras do novo edifício hospitalar foi hoje adjudicada, prevendo que a empreitada de 16 milhões de euros comece em cerca de 60 dias.

Em comunicado, a administração do CHVNG/E aponta que nas novas instalações será instalada uma nova urgência, assim como novo internamento de cirurgia com 25 camas e concluir-se-á a instalação do serviço de imagiologia, entre outras instalações técnicas e clínicas.

"Seguir-se-á, durante o terceiro trimestre de 2018, a adjudicação da última fase do projeto (C), no valor de 30 milhões de euros", descreve o CHVNG/E, um equipamento que nas últimas semanas esteve envolvido em polémica devido às suas condições, tendo o bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, referido a 27 de março que todos os diretores de serviço estavam dispostos a demitir-se se "a situação caótica se mantiver".

Hoje, em nota remetida à agência Lusa, a administração afirma que "o programa de investimentos em curso, iniciado em 2015, já permitiu iniciar os trabalhos de adaptação do pavilhão masculino, que será concluído até ao final do corrente mês, assim como a construção de uma nova sala de bloco operatório na Unidade de Cirurgia de Ambulatório" na unidade localizada em Espinho.

De acordo com o CHVNG/E, também em Espinho, foi concluída a beneficiação de uma ala que deverá albergar a nova Unidade de Convalescença, com 34 camas e, em simultâneo, arrancou a Unidade de Hospitalização Domiciliária.

"O programa de investimentos inclui ainda um novo edifício de ambulatório, em fase de planeamento e com um valor estimado de oito milhões de euros, assim como a remodelação dos três pavilhões do Hospital Eduardo Santos Silva (Unidade 1), representando um investimento de dois milhões de euros", refere a nota hoje partilhada.

O CHVNG/E aponta que no que toca a equipamentos, foi realizado um investimento global de 1,7 milhões de euros em 2018 e foi também inaugurado um TAC de 3.ª geração, no valor de 1,4 milhões de euros no final do ano passado.

"No final de todas estas intervenções, o CHVNGE irá disponibilizar a utentes e profissionais excelentes condições de funcionamento, o que irá permitir uma melhoria significativa na qualidade de serviços prestados, assim como uma melhor e maior oferta na sua capacidade e diferenciação", garante o CHVNG/E.

PYT // LIL

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Metro do Porto admite possibilidade de encerramento de linhas a partir de domingo devido a greve

A Metro do Porto admitiu hoje que o encerramento de linhas continua "em cima da mesa" devido à greve dos trabalhadores da manutenção dos veículos, mas assegura a operação em toda a rede "até domingo".

Mas afinal, onde é que você estava no 25 de Abril?

                         

Dois pescadores assistidos na praia de Cortegaça depois de barco ter virado

Uma pequena embarcação de pesca virou esta manhã, ao largo da praia de Cortegaça, em Ovar, mas os dois tripulantes conseguiram chegar a nado até à zona de areia, onde foram assistidos, disse à Lusa fonte da Marinha.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.