Info

O que se pode esperar do Orçamento de Estado 2014

O que se pode esperar do Orçamento de Estado 2014
| Política
Porto Canal

INFOGRAFIA

Infografia

Aguardado com expectativa, têm sido escassas as informações reveladas pelos membros do Governo sobre o dossier. Maria Luís Albuquerque e Paulo Portas não se pronunciaram sobre, por exemplo, possíveis alterações ao IVA da restauração, mas o vice-primeiro ministro já assegurou que não irá haver agravamento da carga fiscal para as famílias. Palavras contrariadas por Maria Luís Albuquerque que avançou que os salários na Função Pública, acima dos 600 euros, poderão sofrer um corte de 10% já no próximo ano, tal como um corte de 15% nos subsídios do Estado.

São três os sectores nucleares onde se podem aplicar directamente as alterações: as famílias, a restauração com a possível mudança do IVA e as empresas com a anunciada alteração do IRC.

O possível programa de rescisões amigáveis na Função Pública, a aplicação de uma nova taxa de Contribuição Extraordinária de Solidariedade para as pensões acima de 7000€, a criação de uma tabela única de suplementos, o aumento do horário laboral da Função Pública, a possível alteração do IVA da restauração, o corte de 10% nos salários acima de 600€, a nova TSU sobre as pensões, a possível alteração no IVA da restauração são das alterações mais aguardadas.

No próximo dia 15 de Outubro é revelado, em definitivo, o Orçamento de Estado para 2014.

+ notícias: Política

Cerca de 40% dos deputados do PSD eleitos em 2019 vão ficar fora do parlamento

Dos 79 deputados eleitos pelo PSD em 2019, 28 estão fora das listas de candidatos a deputados para as legislativas, a que se somam outros quatro indicados em lugar inelegível, o que corresponde a 40% do total.

Primeiro-ministro destaca importância de parcerias entre empresas e universidades

O primeiro-ministro, António Costa, destacou hoje a importância das parcerias entre as universidades e as empresas para "transformar conhecimento em valor" e, desse modo, "gerar mais e melhor emprego, mais bem remunerado".

José Luís Carneiro prevê "ajustes de contas" de Rui Rio 

José Luís Carneiro, Secretário-geral adjunto do PS, disse, em declarações ao Porto Canal, numa reunião com os autarcas de Braga, que prevê "ajustes de contas de Rui Rio" e, acrescentou ainda que "o PSD tem um trabalho de casa a fazer para se tornar num partido que tenha outra credibilidade para assumir funções executivas". 

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.