Número de candidaturas à Presidência da República bate recorde

Número de candidaturas à Presidência da República bate recorde
| Política
Porto Canal (IYB)

O número de candidaturas à Presidência da República bateu recorde este ano. A maioria dos candidatos são apoiantes de esquerda.

São, até ao momento, 20 os candidatos que irão apresentar-se nas eleições marcadas para 24 de Janeiro do próximo ano. Este é um número nunca antes alcançado, já que o máximo registado foi de seis candidatos em 1980, 2006 e 2011.

Apesar da sua suposta candidatura, muitos destes pretendentes ainda não conseguiram as 7.500 assinaturas necessárias para formalizarem o processo. Tendo em conta que o prazo final para a entrega de novas candidaturas é só a 24 de Dezembro, ainda nada está decidido.

Os partidos de esquerda registam o maior número de candidatos. Falamos do empresário Henrique Neto, que foi o primeiro a apresentar-se ao lugar, seguido do ex-reitor Sampaio da Nóvoa e da ex-presidente do PS, Maria de Belém. Do Bloco de Esquerda, foi indicada a eurodeputada Marisa Matias e do PCP/Madeira, Edgar Silva.

Pela direita, avançou Marcelo Rebelo de Sousa. Apesar da sua candidatura não ter agradado ao líder do PSD e a alguns membros do partido, as sondagens continuam a dar-lhe vitória.

Os outros 11 candidatos são Paulo Morais, ex-presidente da Associação Cívica Transparência e Integridade, Castanheira Barros, advogado e militante do PSD, Paulo Borges, fundador do PAN, Manuel João Vieira, cantor e actor, o advogado Sérgio Grave Fraga e o psicólogo Jorge Sequeira.

Para além destes, também Graça Castanho, professora universitária, Orlando Cruz, empresário, Paulo Freitas do Amaral, ex-autarca e militante do CDS, Manuela Gonzaga, historiadora e escritora, Vitorino Silva (Tino de Rans), independente e calceteiro, José Pedro Simões, independente, funcionário público e António Silva, independente, ex-militar da Força Aérea. No entanto, estes ainda não obtiveram as assinaturas necessárias.

+ notícias: Política

Presidente da República lembra "grau de solidariedade única" dos portugueses em visita ao Banco Alimentar

O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, lembrou este sábado o “grau de solidariedade único” dos portugueses, num país com um “número muito elevado” de pessoas em situação ou em risco de pobreza alimentar.

Orçamento tem de ser "elástico para permitir vários cenários", considera Presidente da República

O Presidente da República considerou este sábado que o Orçamento do Estado tem de ser "elástico para permitir vários cenários" e apontou que "é preciso ir reajustando" a sua aplicação, uma vez que "há tanta incógnita" em relação ao futuro.

Presidente da República diz que Fernando Gomes "marcou o futebol português"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou este sábado que o antigo avançado internacional português Fernando Gomes, que morreu aos 66 anos, "marcou o futebol português" e "foi determinante na afirmação" do país no estrangeiro.