Cinco candidatos à Presidência da República recorrem ao Provedor de Justiça

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 23 out (Lusa) - Cinco candidatos anunciados às eleições presidenciais decidiram hoje subscrever um pedido dirigido ao Provedor de Justiça para que fiscalize normas aplicáveis à eleição do Presidente da República, que deverão realizar-se em janeiro.

Após uma reunião, que decorreu em Lisboa, Cândido Ferreira, Castanheira Barros, Fernando Vale, Graça Castanho e Sérgio Gave Fraga anunciaram, em comunicado, que vão solicitar ao Provedor de Justiça que fiscalize "normas aplicáveis à eleição para Presidente da República por violação de princípios constitucionalmente protegidos em sede de Direitos, Liberdades e Garantias de exercício de cidadania e da expressão política individual dos cidadãos".

Estes candidatos consideraram ainda que existe uma "flagrante desigualdade de condições legais" entre os regimes aplicáveis aos partidos políticos e aos candidatos a Presidente da República, eleição que é unipessoal e não partidária e exige a apresentação de pelo menos 7500 assinaturas de cidadãos eleitores.

SF // SMA

Lusa/fim

+ notícias: Política

Publicado novo regime de apoio a rendas e créditos à habitação

O novo regime extraordinário de apoios às famílias para pagamento da renda e da prestação e contrato de crédito, conhecido como 'Mais Habitação', foi esta quarta-feira publicado no jornal oficial, para entrar em vigor na quinta-feira.

Galamba admite riscos de privatização mas salienta “bons exemplos na Europa”

O ministro das Infraestruturas, João Galamba, admitiu esta quarta-feira que “riscos existem” com a privatização da TAP, mas destacou os “bons exemplos na Europa” com outras companhias aéreas de bandeira, que a seu ver não perderam valor estratégico.

Costa quarta-feira no parlamento com apoios às famílias e economia em preparação

O primeiro-ministro regressa na quarta-feira ao parlamento para um debate sobre política geral, numa conjuntura em que a inflação se mantém elevada e em que o Governo prepara novas medidas de apoio às famílias e à economia.