Cinco candidatos à Presidência da República recorrem ao Provedor de Justiça

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 23 out (Lusa) - Cinco candidatos anunciados às eleições presidenciais decidiram hoje subscrever um pedido dirigido ao Provedor de Justiça para que fiscalize normas aplicáveis à eleição do Presidente da República, que deverão realizar-se em janeiro.

Após uma reunião, que decorreu em Lisboa, Cândido Ferreira, Castanheira Barros, Fernando Vale, Graça Castanho e Sérgio Gave Fraga anunciaram, em comunicado, que vão solicitar ao Provedor de Justiça que fiscalize "normas aplicáveis à eleição para Presidente da República por violação de princípios constitucionalmente protegidos em sede de Direitos, Liberdades e Garantias de exercício de cidadania e da expressão política individual dos cidadãos".

Estes candidatos consideraram ainda que existe uma "flagrante desigualdade de condições legais" entre os regimes aplicáveis aos partidos políticos e aos candidatos a Presidente da República, eleição que é unipessoal e não partidária e exige a apresentação de pelo menos 7500 assinaturas de cidadãos eleitores.

SF // SMA

Lusa/fim

+ notícias: Política

Aprovada comissão de inquérito à TAP 

A proposta do BE para constituir uma comissão de inquérito à tutela política da gestão da TAP foi esta sexta-feira aprovada no parlamento, contando com a abstenção do PS e PCP e os votos a favor dos restantes.

Parlamento vive mais um momento de tensão. Chega ergue cartazes contra Catarina Martins e acaba criticado

Depois da confirmação do Parlamento, esta sexta-feira, para a recusa de levantamento da imunidade parlamentar à líder do Bloco de Esquerda, os deputados do Chega levantaram-se e ergueram cartazes com a fotografia de Catarina Martins e com a palavra “impunidade” por baixo, enquanto batiam nas mesas.

PSD: Montenegro eleito novo presidente com 73% dos votos

O social-democrata Luís Montenegro foi hoje eleito 19.º presidente do PSD com 73% dos votos, vencendo as eleições diretas a Jorge Moreira de Silva, que alcançou apenas 27%, segundo os resultados provisórios anunciados pelo partido.