Homem sofre queimaduras graves em incêndio na própria habitação em Ramalde

Homem sofre queimaduras graves em incêndio na própria habitação em Ramalde
DR
| Porto
Porto Canal

O incêndio que deflagrou, na manhã desta quarta-feira, numa habitação de um prédio de quatro andares em Ramalde, no Porto, provocou um ferido grave. Em causa está um homem, com idade entre os 50 e os 60 anos, que sofreu graves queimaduras após exposição às chamas e ter sido, consequentemente, retirado por um agente da PSP. O incêndio está extinto, mas ainda é desconhecido se a fração mantém condições para habitação.

De acordo com informações de fonte do Regimento de Bombeiros Sapadores do Porto, o homem foi retirado do local por um agente da PSP e sofreu graves queimaduras. A vítima entrou em paragem cardiorespiratória e foi encaminhado para o Hospital São João.

O alerta para o incêndio foi dado pelas 9h30 desta quarta-feira para um incêndio habitacional. De acordo com fonte do Comando Sub-Regional de Emergência e Proteção Civil da Área Metropolitana do Porto, as chamas deflagraram numa fração do segundo andar do prédio, onde estava uma pessoa, que foi retirada por um agente da PSP, enquanto os meios de socorro seguiam para o local.

No local estão 25 operacionais e oito viaturas, dos Bombeiros Portuenses, o Regimento dos Sapadores Bombeiros do Porto, uma VMER, a PSP, a Proteção Civil e uma equipa de apoio psicológico.

+ notícias: Porto

GNR desmantela rede que traficava droga no Porto. Apreendidas mais de 70 mil doses de haxixe

A GNR desmantelou, no domingo, uma rede de tráfico de droga que operava no Grande Porto, tendo detido 10 homens e apreendido mais de 70 mil doses de estupefacientes, bem como cerca de 100 mil euros, foi esta segunda-feira revelado.

Ativistas pró-Palestina obrigados a "desmobilizar" da Faculdade de Ciências do Porto

Os ativistas pró-palestina que desde quinta-feira se mantêm em protesto na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto receberam, no domingo, a indicação para desmobilizarem até às 20h de hoje ou “serão acionados meios” para os retirar.

Câmara do Porto reprova bolsa de prioridades para casos de despejo sem habitação assegurada

São precisas mais respostas de emergência e de inclusão social no Porto. Foi essa a base da proposta que a CDU apresentou esta segunda-feira, em reunião de executivo, que recomendava um programa integrado nas áreas mais carenciadas da cidade. A recomendação acabou reprovada, contando apenas com os votos favoráveis do PS e do Bloco de Esquerda.