Novo IRS Jovem pode dar 390 euros em cinco anos a quem ganha 850 por mês

Novo IRS Jovem pode dar 390 euros em cinco anos a quem ganha 850 por mês
Lusa
| Economia
Porto Canal

A nova fórmula de cálculo do IRS Jovem que António Costa anunciou na última semana pode trazer um ganho de 389,40 euros, ao final de cinco anos, a quem tiver um rendimento líquido mensal de 850 euros, noticia o jornal Dinheiro Vivo esta terça-feira.

Tendo em conta as simulações da Deco Proteste a que o Jornal de Notícias recorreu, se um jovem entre os 18 e os 26 anos tiver com um rendimento de 95 euros, os ganhos ao final de cinco anos podem chegar a 816,40 euros.

Perante um salário superior, de 1200 euros, o jovem poderá arrecadar 2466,63 euros ao fim dos cinco anos.

Neste mês de setembro o primeiro-ministro, António Costa, anunciou alterações às regras de acesso ao IRS Jovem, explicando que “no primeiro ano de trabalho, no primeiro ano em que as pessoas declaram o seu rendimento, o IRS será zero e haverá total isenção de IRS para que todos possam começar o início da sua vida”.

No segundo ano os beneficiários desta medida irão pagar 25% do IRS que teriam de pagar, no terceiro e quarto ano só pagarão metade e no quinto ano terão de pagar 75% do imposto.

+ notícias: Economia

“Veio para ficar”. Restaurantes já não abrem mão das aplicações de entregas

Os confinamentos, durante a pandemia de covid-19, vieram mudar os hábitos dos portugueses, no que respeita aos pedidos de entregas em casa. Os estafetas passaram a ter um papel muito diferente no dia-a-dia, não só dos consumidores, como dos próprios estabelecimentos parceiros. Uma tendência que, ao contrário do que se esperava, cresceu e parece estar a criar raízes.

Bruxelas elogia cortes "permanentes de despesa" anunciados pelo Governo

A Comissão Europeia saudou hoje o facto de as medidas anunciadas pelo primeiro-ministro se basearem em "reduções permanentes de despesa" e destacou a importância de existir um "forte compromisso" do Governo na concretização do programa de ajustamento.

Bruxelas promete trabalhar "intensamente" para conluir 7.ª avaliação

Bruxelas, 06 mai (Lusa) -- A Comissão Europeia está empenhada em trabalhar "intensamente" para terminar a sétima avaliação à aplicação do programa de resgate português antes das reuniões do Eurogrupo e do Ecofin da próxima semana, mas não se compromete com uma data.