Chega nega apoio a Aníbal Pinto para Câmara Municipal do Porto

| Porto
Porto Canal

O Chega nega que Aníbal Pinto seja o escolhido para a próxima batalha autárquica na cidade do Porto. O advogado confirmou ontem que era candidato à Câmara Municipal nas próximas eleições de 2025, mas não tem o apoio da direção nacional.

Ainda assim, se a lista que Aníbal Pinto apoia para a Comissão Política Distrital do partido vencer as eleições do próximo dia 10 de setembro, tudo pode mudar.

No comunicado ao qual o Porto Canal teve acesso, o Chega garante não ter apontado qualquer nome à corrida à Câmara do Porto. “É falso que o Partido Chega tenha indicado qualquer candidato à Câmara Municipal do Porto neste momento”, pode ler-se.

No comunicado é ainda negado que o presidente do partido, André Ventura, tenha dado apoio a qualquer candidatura à autarquia.

O partido lembra ainda que “as concelhias não são eleitas. São nomeadas pela respetiva distrital, com a aprovação da direção nacional”.

Israel Pontes apresentou-se como candidato à liderança da distrital do Porto. O ex-presidente da concelhia de Matosinhos apresentou esta sexta-feira intenção, tendo sido também nesse momento que apresentou o advogado Aníbal Pinto como futuro candidato à Câmara do Porto.

O advogado e comentador não reúne para já o apoio da atual distrital do Chega no Porto, mas o cenário pode mudar, se Israel Pontes vencer as eleições agendadas para 10 de setembro.

+ notícias: Porto

GNR desmantela rede que traficava droga no Porto. Apreendidas mais de 70 mil doses de haxixe

A GNR desmantelou, no domingo, uma rede de tráfico de droga que operava no Grande Porto, tendo detido 10 homens e apreendido mais de 70 mil doses de estupefacientes, bem como cerca de 100 mil euros, foi esta segunda-feira revelado.

Ativistas pró-Palestina obrigados a "desmobilizar" da Faculdade de Ciências do Porto

Os ativistas pró-palestina que desde quinta-feira se mantêm em protesto na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto receberam, no domingo, a indicação para desmobilizarem até às 20h de hoje ou “serão acionados meios” para os retirar.

Câmara do Porto reprova bolsa de prioridades para casos de despejo sem habitação assegurada

São precisas mais respostas de emergência e de inclusão social no Porto. Foi essa a base da proposta que a CDU apresentou esta segunda-feira, em reunião de executivo, que recomendava um programa integrado nas áreas mais carenciadas da cidade. A recomendação acabou reprovada, contando apenas com os votos favoráveis do PS e do Bloco de Esquerda.