Pensionistas perdem 471 euros por mês em relação ao último salário

Pensionistas perdem 471 euros por mês em relação ao último salário
| País
Porto Canal

Segundo as respostas dadas por reformados portugueses, entre os 65 e 84 anos, a um inquérito realizado pela Deco Proteste, publicado esta terça-feira, cada pensionista está a perder cerca de 471 euros por mês ou 6594 euros anuais face ao valor do último salário.

De acordo com o mesmo estudo, esta realidade aplica-se a quase 43% dos aposentados, onde a única fonte de rendimento é a pensão legal paga pelo Estado, através via Segurança Social, no caso do setor privado, ou Caixa Geral das Aposentações, através da Função Pública.

Tal como refere o estudo, mais de 61% dos portugueses, entre os 25 e os 65 anos, não está a poupar para reforma. A justificação apresentada pelos inquiridos deve-se principalmente à perda de rendimentos.

No entanto, quase um terço que responderam ao estudo da Deco Proteste têm em vista vir a receber como pensão entre 50% e 75% do último salário. Cerca de um quarto dos inquiridos acredita que pode mesmo chegar a receber 75% e 100%.

+ notícias: País

DGS emite orientações para unidades de saúde detetarem precocemente casos de sarampo

A Direção-Geral da Saúde (DGS) emitiu orientações para as instituições prestadoras de cuidados de saúde para promover um “inquérito de risco infeccioso” na admissão do doente para identificar precocemente casos suspeitos de sarampo.

Mais de 500 pessoas detidas numa semana em Portugal

504 pessoas foram detidas pela Polícia de Segurança Pública (PSP) em todo o país, entre 15 a 21 de junho. Entre as detenções, 145 são relativas a crimes rodoviários, sendo que 68 são por condução sob o efeito de álcool e 77 por falta de habitação legal para conduzir.

Ministério da Saúde adia reuniões com sindicatos médicos

O Ministério da Saúde adiou as reuniões negociais que estavam agendadas para a próxima semana com a Federação Nacional dos Médicos e o Sindicato Independente dos Médicos, disseram hoje à Lusa os respetivos líderes sindicais.