Presidente da Seiva Trupe vai discursar a favor da companhia no domingo no Marquês

Presidente da Seiva Trupe vai discursar a favor da companhia no domingo no Marquês
| Porto
Porto Canal

A emblemática companhia de teatro, Seiva Trupe, fundada em 1973 na cidade do Porto, não foi incluída nos resultados provisórios dos apoios sustentados no teatro, revelados na segunda-feira passada pela Direcção-Geral das Artes (DGArtes). Para defender o grupo teatral, no dia 11 de dezembro, uma concentração de pessoas vai juntar-se no Marquês e o fundador da companhia, Castro Guedes, estará presente.

“A concentração marcada espontânea e autonomamente por cidadãos em defesa da Seiva Trupe para o Marquês, no próximo domingo, às 16h, acaba de me solicitar que fale no fim. Assim o farei, a agradecer e, naturalmente, a defender que devem ser apoiados todos os elegíveis bienais ou quadrienais”, disse Castro Guedes em comunicado.

O diretor da companhia acrescentou que na entrevista para a TSF dedicou “80% do tempo à reivindicação”, incluindo “a solução para o argumento de falta de verbas”.

Relembre-se que em comunicado divulgado na passada semana, a direção da cooperativa confessou-se surpreendida e revoltada com a decisão, avançando que a mesma foi tomada não obstante o facto de “ter atingido a pontuação necessária à sua elegibilidade, mas em que a verba alocada à DGArtes para este fim ser considerada insuficiente”.

+ notícias: Porto

Proposta de criminalização do consumo de droga “não é feliz”, defende membro do grupo municipal de Rui Moreira

Pedro Schuller, membro da Assembleia Municipal eleito pelo “Porto, o Nosso Movimento”, considera que a proposta apresentada por Rui Moreira para a criminalização do consumo de droga [em espaços públicos] não “foi feliz ou adequeada”. O jovem dirigente da Iniciativa Liberal considera que “Portugal é um caso de sucesso, precisamente por tratar a droga como um problema de saúde pública e não como um problema legal”. Sobre a moção, aprovada pelo executivo na semana passada, diz que o objetivo de alertar para a problemática da droga no Porto “foi conseguido” mas que, “com mais cuidado, o objetivo tinha sido cumprido de uma forma mais consequente”.

Centro de apoio a sem-abrigo apela a revisão do plano de contingência do Porto

O Centro de Apoio ao Sem Abrigo (CASA) do Porto apelou esta quinta-feira à alteração do plano de contingência municipal, por considerar “redutor” o critério da temperatura mínima de 3 graus Celsius que determina a sua ativação.

Camião 'engolido' em aluimento de terras no centro do Porto

Um veículo pesado foi esta quinta-feira engolido na Rua Trindade Coelho, na zona entre a interseção com a Rua das Flores e o Largo dos Loios.