Covid-19: Certificado digital em viagens marítimas e aéreas e acesso a lares e hospitais

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 23 set 2021 (Lusa) -- A apresentação de certificado digital será obrigatória para viagens por via marítima ou aérea e nas visitas a lares e estabelecimentos de saúde, de acordo com as medidas da terceira fase de desconfinamento hoje anunciadas.

"Gostava de sublinhar que as visitas hospitalares passam a poder ser retomadas", disse o primeiro-ministro, António Costa, na conferência de imprensa do final da reunião de hoje do Conselho de Ministros, na qual o executivo aprovou a passagem à terceira fase de desconfinamento a partir de 01 de outubro.

António Costa referiu ainda que os grandes eventos culturais, desportivos ou corporativos, assim como os bares e as discotecas - com autorização para reabrir a partir do próximo mês -- são também locais onde o certificado será exigido.

Por outro lado, nos restaurantes e nos estabelecimentos turísticos e alojamentos locais deixa de ser necessário apresentar o certificado digital, assim como nos ginásios com aulas de grupo, nos casinos, termas e spas.

O primeiro-ministro anunciou hoje que a evolução positiva do país no controlo da covid-19 vai permitir que passe do atual estado de contingencia para a situação de alerta a partir de 01 de outubro.

"Estamos em condições de avançar para a terceira fase do plano [de alívio de restrições] de 29 de julho passado. Portugal passará do atual estado de contingência para a situação de alerta a partir de 01 de outubro", declarou.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.938 pessoas de covid-19 e foram contabilizados 1.064.876 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

IMA (PMF) // ZO

Lusa/fim

+ notícias: Política

Governo investe mais de 250 milhões de euros no combate e prevenção de incêndios em 2023

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, reafirmou esta segunda-feira em Arganil que o Governo vai investir 250 milhões de euros (ME) na prevenção e combate aos incêndios, em 2023, incluindo o apoio aos corpos de bombeiros.

Quotas de género. Ministra da Ciência foi contra, mas agora admite para chefias do setor

A ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, mostrou-se, esta segunda-feira, favorável à introdução de quotas de género para que Portugal atinja a paridade nos cargos de chefia das instituições do setor.

Carlos Guimarães Pinto: “A gestão da TAP está em guerra aberta com os seus colaboradores já há vários meses”

Segundo documentos a que o Porto Canal teve acesso, o mês de dezembro é tradicionalmente um mês muito complicado para a operação da TAP. Em 2019, último ano antes da pandemia por covid-19, que provocou uma paralisação generalização do setor da aviação, o absentismo no período natalício rondou os 17,6% entre comissários e assistentes de bordo.