Info

Covid-19: Alemanha regista 12.257 novas infeções e aumenta controlo nas fronteiras

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Berlim, 24 jan 2021 (Lusa) -- A Alemanha registou 12.257 infeções e 349 mortes devido ao novo coronavírus nas últimas 24 horas, quando o Governo aperta o controlo nas suas fronteiras a países com alta incidência de contágios, incluindo Portugal.

Segundo dados atualizados na madrugada de hoje pelo Instituto Robert Koch (RKI), o número de casos positivos desde o anúncio da primeira infeção no país, no final de janeiro de 2020, é de 2.134.936 e o número total de mortes é de 51.870.

O número máximo de infeções foi registado em 18 de dezembro, com 33.777 novas infeções, e o de óbitos, em 14 de janeiro, com 1.244 em 24 horas.

Cerca de 1.807.500 pessoas foram consideradas curadas e o número de casos ativos no país é de cerca de 275.700, segundo o RKI.

Na Alemanha como um todo, a incidência cumulativa nos últimos sete dias é de 111,1 casos por 100.000 habitantes e as novas infeções totalizam 92.427. O pico de incidência na esfera federal havia sido registado em 22 de dezembro com 197,6 novas infeções por 100.000 habitantes em uma semana.

O número de pacientes com covid-19 hoje nos cuidados intensivos é de 4.660, os quais 2.614 precisam de respiração assistida, segundo dados do a Associação Interdisciplinar Alemã de Cuidados Intensivos e Medicina de Emergência (DIVI).

O fator de reprodução (R) que leva em consideração as infeções em um intervalo de sete dias é 1,01 na Alemanha como um todo, o que significa que a cada 100 infetados contagiam uma média de 101 outras pessoas.

Desde 26 de dezembro, o número de pessoas que já receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19 na Alemanha subiu para 1.469.353, enquanto 163.424 pessoas já foram vacinadas pela segunda vez.

A Alemanha apertou os controlos de fronteira a partir de hoje, após definir na sexta-feira um novo grupo de mais de vinte países considerados de "alta incidência", incluindo Portugal, para os quais estão contempladas restrições mais severas para a entrada em território alemão.

Viajantes de países com incidência cumulativa de mais de 200 novas infeções por 100.000 habitantes só podem entrar na Alemanha se apresentarem teste PCR negativo realizado na origem até 48 horas antes do voo e devem fazer uma segunda a partir do quinto dia de quarentena.

Neste grupo estão, além de Portugal, Albânia, Andorra, Bolívia, Bósnia, Egito, Emirados Árabes Unidos, Eslovénia, Estados Unidos, Estónia, Irão, Israel, Colômbia, Kosovo, Letónia, Líbano, Lituânia, Macedónia do Norte, México, Montenegro, Panamá, Espanha, República Checa, Sérvia e Territórios Palestinianos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.107.903 mortos resultantes de mais de 98,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

CSR // MSF

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Covid-19: Vacina Pfizer/BioNTech "é eficaz" contra variante Ómicron com três doses

A vacina contra a covid-19 desenvolvida pelas empresas Pfizer e BioNTech "ainda é eficaz" contra a variante Ómicron do vírus com "três doses", mas "provavelmente" insuficiente com apenas duas, garantiu hoje a BioNTech, em comunicado.

Nova variante do coronavírus chama-se Omicron e é de preocupação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou hoje como "de preocupação" a nova variante B.1.1.529 do coronavírus que causa a covid-19, detetada pela primeira vez na África do Sul, e designou-a pelo nome Omicron.

Covid-19: OMS pede revisão de planos de resposta nacionais face a nova variante

Genebra, 08 dez 2021 (Lusa) - O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde pediu hoje aos governos para reverem as suas estratégias sanitárias de resposta à covid-19 face à nova variante do vírus da doença, a Ómicron, que parece ser mais contagiosa.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.