EDP investe 900 mil euros em Montalegre para evitar cortes de energia elétrica

| Norte
Porto Canal / Agências

Montalegre, 17 mai (Lusa) - A EDP vai investir 900 mil euros na melhoria da rede elétrica de Montalegre e, assim, evitar os cortes de energia que atualmente afetam algumas localidades do concelho "em certas ocasiões", avançou hoje à Lusa o presidente da câmara.

Fernando Rodrigues disse-se "satisfeito" pelo investimento da empresa, considerando-o justo. "Há todo o direito a reclamar pelo serviço de qualidade, até porque, temos várias barragens que muito contribuem para os lucros da EDP", afirmou.

Apesar disso, o autarca reconhece o "esforço" da empresa no concelho de Trás-os-Montes que, ao longo dos últimos anos, tem investido "muitos milhões" em linhas de alta e média tensão, sistemas alternativos de abastecimento e melhoramento das redes de iluminação pública.

"Estamos certos que só uma empresa como a EDP faria os investimentos que faz porque, em muitas aldeias, há poucos clientes e consumos reduzidos", disse.

"Pena é que a EDP deixou de ter a participação pública do Estado e, desta forma, pertencer um pouco a todos os portugueses", comentou o autarca socialista.

O investimento de 900 mil euros permitirá fazer a substituição de lâmpadas, remodelação da rede elétrica, reforço das linhas, substituição dos condutores e instalação de telecomandos.

Durante mais de 20 anos, o Município de Montalegre travou um "braço-de-ferro" com a EDP pelo valor das rendas das barragens.

Montalegre tem instalado no concelho quatro barragens (Alto Rabagão, Alto Cávado, Paradela e Venda Nova), além de uma parte da barragem de Salamonde. No total, produzem cerca de 150 milhões de euros de energia elétrica anuais.

Para compensar os seus prejuízos, explicou Fernando Rodrigues, a EDP pagava uma renda anual de "cerca de 70 a 80 mil euros", tendo agora passado para os 700 mil euros.

O aumento do valor das rendas permitiu, avançou, aumentar as receitas próprias do município entre os 25 a 30%.

"Montalegre é o concelho que mais dinheiro recebe, mas é também aquele que mais energia hídrica produz e que tem mais barragens", realçou Fernando Rodrigues.

A próxima luta, segundo o presidente da câmara, será conseguir que a derrama seja paga em Montalegre, concelho no qual as barragens estão instaladas.

"Não faz sentido que a derrama seja paga em Lisboa ou em outros locais que sejam sede das empresas", terminou.

SYF // JGJ

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Adepto obrigado a despir camisola do PSG durante jogo com o Benfica na Luz

Um adepto brasileiro foi, alegadamente, obrigado a despir a camisola que vestia no jogo da Liga dos Campeões desta quarta-feira, que opôs o Benfica e o PSG, no Estádio da Luz. A situação é revelada nas redes sociais, onde o jovem explica que lhe foi ainda pedido pela segurança que deixasse o seu lugar. O adepto estava acompanhado de um amigo que usava uma camisola da seleção brasileira.

Acidente entre três carros obriga ao corte da EN106 em Penafiel

Um acidente na noite desta quinta-feira provocou uma colisão entre três carros em Cabeça Santa, originando o corte da estrada nacional 106 em Penafiel. Segundo apurou o Porto Canal, cinco pessoas sofreram ferimentos leves tendo sido socorridas no local pelos bombeiros voluntários de Entre-os-Rios. Posteriormente foram transportadas para o Hospital Padre Américo no concelho de Penafiel.

Jovens portugueses percorrem Marrocos sem GPS em desafio solidário

Quatro mil quilómetros em dez dias, percorridos num carro com mais de 20 anos e sem GPS. São as principais regras do desafio “UniRaid” destinado a jovens sem medo do deserto. A prova arranca este sábado, em Tânger, Marrocos, mas o objetivo não é ganhar.