Info

Covid-19: Exibição de cinema teve 31.195 espectadores na última semana

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 16 mar 2020 (Lusa) -- A exibição de cinema registou uma quebra de 80% em audiência e receita de bilheteira, entre a segunda-feira passada e domingo, face à semana anterior, por causa da doença Covid-19, revelou hoje o Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA).

Segundo dados divulgados à agência Lusa, entre os dias 09 e 15 de março, nas salas de cinema em Portugal estiveram 31.195 espectadores, o representa uma quebra de 81,2% em relação à semana anterior.

No domingo, dia em que já vigorava o estado de alerta decretado pelo Governo para conter a pandemia da doença Covid-19, ainda houve 1.035 espectadores nas salas de cinema.

Comparando com a semana anterior, o período de 06 a 15 de março também foi de quebra de 81% em receitas de bilheteira para os exibidores, para um total de cerca de 169 mil euros.

A título de exemplo, segundo dados estatísticos do ICA, no fim de semana de 14 a 17 de março de 2019 (são contabilizados dados de quinta-feira a domingo), as salas de cinema em Portugal registaram mais de 151 mil espectadores.

Ao longo dos últimos dias, espaços culturais como museus, monumentos e galerias foram anunciando cancelamento ou adiamento de atividades e, mais tarde, encerramento de portas ao público seguindo as recomendações das autoridades para conter a propagação do novo coronavírus.

Na sexta-feira, pelo menos metade das 535 salas de cinema da rede de exibição comercial continuava aberta, com as exibidoras a anunciarem reforço de higienização e regras de distanciamento entre espetadores.

No entanto, hoje, a NOS Cinemas, exibidora líder do mercado, revelou que vai fechar as 219 salas que detém em todo o país por "motivos de saúde e segurança", em resposta à pandemia de Covid-19.

De acordo com os dados do ICA, a rede portuguesa de exibição comercial de cinema integra 535 salas, com cerca de 99 mil lugares.

A NOS Cinemas é a maior exibidora nacional, com 219 salas em todo o país, o que representa 40,9% do total de ecrãs. Seguem-se Cineplace (85 salas), NLC Cinema City (46 salas), UCI (45 salas) e Socorama (31 salas).

Das restantes exibidoras contactadas hoje pela agência Lusa, apenas a Cineplace e a NLC responderam em tempo útil, dizendo que estão ainda a analisar internamente a situação antes de tomar qualquer decisão.

Por via do encerramento das salas, várias distribuidoras anunciaram o adiamento de estreias cinematográficas, por tempo indeterminado, entre as quais a Alambique, a Cinemundo, a Outsider Films e a Films4You.

Da NOS Lusomundo Audiovisuais, que também é líder de mercado, foi confirmada à agência Lusa apenas o adiamento das estreias dos filmes portugueses e da distribuição dos filmes da Warner.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.500 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ronda as 170 mil pessoas, com casos registados em pelo menos 141 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 331 casos confirmados. Do total de infetados, mais de 75 mil recuperaram.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, convocou o Conselho de Estado para quarta-feira para discutir a eventual decisão de decretar o estado de emergência, enquanto o primeiro-ministro, António Costa, anunciou que Portugal e Espanha vão, além de todas as outras medidas já adotadas, limitar a circulação na fronteira a mercadorias e trabalhadores transfronteiriços.

SS (MAG) // TDI

Lusa/fim

+ notícias: País

Mais 927 casos de Covid-19 e mais três mortes nas últimas 24h em Portugal

Portugal regista hoje mais 927 casos confirmados de infeção com o coronavírus SARS-CoV-2, três mortes associadas à covid-19 e nova descida nos internamentos em enfermaria e nos cuidados intensivos, segundo dados da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Fenprof e FNE convocam greve nacional de professores para 05 de novembro

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) e a Federação Nacional da Educação (FNE) anunciaram hoje que vão convocar uma greve nacional de professores para o dia 05 de novembro, uma semana antes da greve nacional da função pública.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.