Info

AJM/FC Porto venceu este domingo o Famalicão/Leica por 3-0

| FC Porto
Porto Canal com fcporto.pt

A AJM/FC Porto estreou-se da melhor forma no campeonato, ao bater o Famalicão/Leica no Pavilhão Desportivo Centro Luso-Venezolano, em Santa Maria da Feira, por 3-0. As vencedoras da Supertaça controlaram a partida do primeiro ao último minuto e carimbaram um triunfo alargado, antes de se deslocarem até ao pavilhão do campeão nacional no próximo fim de semana.

À boleia da conquista da Supertaça, os azuis e brancos entraram confiantes para dentro de campo e demonstraram toda a qualidade do plantel. Prova disso foi a decisão rápida do primeiro set, com a AJM/FC Porto a vencer por 25-12. O segundo parcial foi mais equilibrado, com o Famalicão/Leica a tentar reagir, mas os Dragões nunca perderam a liderança e fecharam o set em 25-17.

A precisar de vencer mais um parcial, a AJM/FC Porto manteve a intensidade e arrancou para uma liderança de cinco pontos (6-1). A partir desse momento, as portistas limitaram-se a controlar a vantagem e, mesmo depois de uma aproximação no marcador dos visitantes, fecharam as contas da partida com o terceiro set em 25-19. Tânia Oliveira foi a melhor concretizadora dos azuis e brancos, com 10 pontos, seguida de Bárbara Gomes, com 9.

Os Dragões voltam a jogar no próximo domingo, dia 20 de outubro. A AJM/FC Porto desloca-se até ao pavilhão do Leixões, equipa que derrotou na Supertaça. O jogo da segunda jornada da primeira fase do campeonato está agendado para as 16h00.

Rui Moreira: "O primeiro objetivo foi conseguido


 

FICHA DE JOGO

AJM/FC PORTO-AVC Famalicão/Leica, 3-0
1.ª fase do Campeonato Seniores Femininos, 1.ª jornada
13 de outubro de 2019
Pavilhão Desportivo Centro Luso-Venezolano, em Santa Maria da Feira

Árbitros: Ricardo Ferreira e Susana Rodrigues

AJM/FC PORTO: Jordane Tolentino, Bárbara Gomes, Beatriz Lourenço Santos, Beatriz Santos, Viviane Isidoro, Juliana Antunes, Ana Vale, Victória Pinto, Tânia Oliveira, Célia Almeida, Carina Moura, Bruna Guedes, Joana Resende e Marlene Pereira
Treinador: Rui Moreira

FAMALICÃO/LEICA: Raquel Silva, Mariana Nogueira, Sofia Almeida, Sara Sá, Vanessa Rodrigues, Inês Magalhães, Joana Martins, Aline Rodrigues e Margarida Lopes
Treinador: Vítor Oliveira

Parciais: 25-12; 25-17; 25-19

+ notícias: FC Porto

“Toda a gente aqui no Porto acredita que podemos ganhar”

O FC Porto Fidelidade não para. Encurtada a desvantagem pontual no campeonato, após vitória - esta quarta-feira - frente ao Sporting (6-0), os hoquistas azuis e brancos voltam a subir à pista, já no próximo sábado (19h00). Desta feita o adversário será a Juventude Pacense, equipa do segundo escalão, em partida relativa aos 16 avos de final da Taça de Portugal. No pavilhão municipal de Paços de Ferreira, Giulio Cocco não espera facilidades, “porque jogar fora de casa em Portugal é sempre difícil”. Sobre a Taça, o avançado italiano é perentório: “toda a gente aqui no Porto acredita que podemos ganhar”, portanto “vamos fazer tudo para isso”.

"Temos de encarar este jogo como uma final"

A 13.ª e penúltima jornada do Grupo B da Liga dos Campeões reserva ao FC Porto Sofarma um duelo com o HC Vardar, no Dragão Arena, e as contas são simples: em caso de empate ou vitória, os azuis e brancos avançam para os oitavos de final, mas se o Meshkov Brest empatar ou perder na receção ao líder THW Kiel, algo perfeitamente natural, a equipa portista segue em frente na prova independentemente do que resultado que se verifique no Dragão Arena. Na antevisão da partida que se disputa no sábado (15h00, Porto Canal e FC Porto TV), o central Miguel Martins garantiu que o coletivo comandado por Magnus Andersson quer selar com um triunfo o último jogo em casa na fase de grupos da Liga dos Campeões. À entrada para esta ronda, o FC Porto Sofarma ocupa a sexta posição, com dez pontos, enquanto o HC Vardar é quinto classificado, com 11.

"Está tudo em aberto"

O FC Porto perdeu, pela margem mínima (2-1), em Leverkusen, mas Sérgio Conceição acredita que a eliminatória está longe de ter ficado fechada. O golo fora, de Luis Díaz, permite aos Dragões ambicionar uma reviravolta e o treinador azul e branco é a voz dessa crença. O técnico portista, que nunca tinha visto um penálti ser repetido pelos motivos de hoje, afirmou ainda que a prestação do FC Porto na segunda parte foi melhor do que no primeiro tempo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.