Info

Presidente da Área Metropolitana do Porto espera ver STCP municipalizada "antes do verão"

Presidente da Área Metropolitana do Porto espera ver STCP municipalizada "antes do verão"
| Norte
Porto Canal com Lusa

O presidente da Área Metropolitana do Porto (AMP) disse esta terça-feira que quer a Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) municipalizada "antes do verão", para que as autarquias consigam preparar a "acomodação orçamental" da empresa antes das eleições legislativas.

"Ou é agora ou no fim do ano não temos tempo, em termos orçamentais, de preparar tudo para acomodar a empresa. É uma grande oportunidade. Espero que a STCP esteja municipalizada antes das férias do verão", afirmou Eduardo Vítor Rodrigues, que é também presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia, à margem da reunião do executivo municipal.

O presidente da AMP revelou à agência Lusa que esta manhã decorreu uma reunião da Unidade Técnica de Serviços, estrutura que junta os seis concelhos abrangidos pela STCP, tendo resultado "a constatação de que todos os municípios estão disponíveis" para a municipalização.

"Agora, de forma vinculativa, cada um tem de fechar o processo dentro da sua câmara. O processo já avançou no Porto e hoje, nesta reunião [de câmara], anunciei o objetivo e fechei o processo. Portanto, Porto e Gaia fecharam e acredito que durante esta semana, no máximo no início da próxima, fique fechado em outros municípios", declarou o autarca.

Eduardo Vítor Rodrigues admite que a municipalização da STCP tem consequências financeiras, nomeadamente devido às obrigações de serviço público, razão pela qual quer ver o processo fechado "o quanto antes", porque "agora é quase verão, depois mete-se a campanha e depois as eleições [legislativas] e 2020 fica à porta".

"Do lado do Governo, o que pedimos é que, se a decisão vier a existir, fique fechada o mais rápido possível para irmos a tempo de preparar os dossiês", salientu, admitindo que este é um dossiê "novo" que "pode causar alguma surpresa".

"Até há pouco tempo não era tradicional as câmaras pagarem o que quer que seja de transportes, muito menos obrigações de serviço público. Mas o exemplo de Lisboa é um bom exemplo de como a Carris melhorou e muito. A STCP pode melhorar também e muito", considerou.

Na perspetiva do líder da AMP, "garantir uma participação da gestão da STCP, não só no modelo atual, mas numa lógica de propriedade da empresa, permite outro tipo de flexibilidade", sobretudo para alargar operações entrando no campo dos privados que estão a operar ou, mesmo, reforçando ou reorientando o serviço público atual.

Os seis municípios do Grande Porto que são servidos pela STCP são Porto, Vila Nova de Gaia, Maia, Matosinhos, Gondomar e Valongo.

As eleições legislativas são em 06 de outubro.

+ notícias: Norte

'Caso de falso positivo' de coronavírus no Hospital de São João do Porto

O Porto Canal sabe que foi detetado um 'caso de falso positivo' de coronavírus no Hospital de São João no Porto. O paciente está a ser sujeito a contra análise que vai confirmar se este é ou não o primeiro caso em Portugal.

(em atualização)

Arcos de Valdevez reclama redução da portagem no troço entre Braga e Valença da A3

O presidente da Câmara de Arcos de Valdevez reivindicou hoje a redução da portagem na autoestrada A3, entre Braga e Valença, por ser a "principal" ligação dos concelhos do interior do Alto Minho à região e ao país.

Comerciantes da Avenida Fernão Magalhães no Porto revoltados com atrasos de obras

Os comerciantes da Avenida Fernão de Magalhães, no Porto, estão revoltados com as obras que duram há sete meses quando o prazo da empreitada era de 90 dias. Queixam-se dos prejuízos e da falta de condições de segurança no acesso às lojas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

"A Amália Rodrigues mexeu...