Info

Cássio e Marcelo denunciam que César Boaventura os tentou comprar nos jogos frente ao SL Benfica

Cássio e Marcelo denunciam que César Boaventura os tentou comprar nos jogos frente ao SL Benfica
| País
Porto Canal

Cássio, guarda-redes do Rio Ave, e Marcelo, antigo central do clube, denunciaram que César Boaventura tentou comprar os jogadores para "facilitar" nos jogos frente ao SL Benfica, avançou este sábado o jornal Expresso.

Segundo informações recolhidas pelo Expresso, "o agente de futebolistas (César Boaventura) ter-se-á apresentado como mandatado por Luís Filipe Vieira, oferecendo a Cássio cerca de 250 mil euros para facilitar o jogo contra o Benfica", em 2017.

Na altura o guarda-redes alertou alguns responsáveis do clube mas os mesmo decidiram manter o incidente em segredo, indica a fonte. Cássio vai testemunhar em tribunal contra César Boaventura e está disposto a voltar à PJ para revelar que foi aliciado pelo empresário, avança o Expresso.

O futebolista Nelson Monte também revelou que "em finais de março de 2016, Boaventura foi visto nas instalações do clube e terá tentado aliciar o central Marcelo para o jogo contra o Benfica". O antigo jogador do Rio Ave, Marcelo, tem mensagens de WhatsApp trocadas com César Boaventura onde este indica que: "Está aqui um gajo do Porto a dizer que eu te aliciei para a viciação de resultados. Diz que te queixaste." e ao qual o jogador responde que nunca comentou com ninguém e que "os únicos que sabem são o Cássio e o Lionn". Perante isto, Boaventura responde "Apaga as mensagens, amigo."

Ao Expresso, o empresário revela que já denunciou os três jogadores (Cássio, Marcelo e Lion) e que "os três estão feitos com a coligação (FC Porto e Bruno de Carvalho).

+ notícias: País

Covid-19: DGS apela às pessoas que venham de áreas afetadas para não irem às urgências

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, apelou hoje às pessoas que regressem de Itália ou de outras áreas afetadas pelo novo coronavírus e que não apresentem sintomas da doença para não se deslocarem aos serviços de urgência.

Covid-19: Primeiro-ministro apela a boas práticas sem "pânicos desnecessários"

O primeiro-ministro afirmou hoje que é preciso agir sem "pânicos desnecessários" na questão do coronavírus, referiu que para já não há necessidade de fechar fronteiras ou escolas, mas desaconselhou as viagens de estudantes na altura da Páscoa.

Ministra da Saúde desvaloriza casos suspeitos de coronavírus nas urgências que foram encaminhados para casa

A ministra da Saúde desvaloriza os casos avançados pelo Porto Canal de pessoas que não foram encaminhados para exames mesmo apresentando sintomas e dizendo que tinham estado em zonas afetadas pelo coronavírus. Marta Temido diz que não são os únicos critérios para serem validados casos suspeitos de coronavírus.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.