Info

Enfermeiros fazem mais seis dias de greve em outubro se Governo não ceder

| País
Porto Canal com Lusa

Os sindicatos dos enfermeiros dão ao Governo até 04 de outubro para responder às suas reivindicações ou avançarão para mais seis dias de greve durante as três primeiras semanas do mês, afirmou esta segunda-feira a porta-voz das quatro estruturas.

Atualizado 22-09-2018 12:34

No balanço de dois dias de greve nacional que terminaram com "80,4% de adesão nos quatro turnos" abrangidos pela paralisação, Guadalupe Simões, do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), afirmou que além dos seis dias de greve, os enfermeiros poderão avançar também para uma manifestação.

A próxima reunião entre governo e sindicatos é no dia 04 de outubro e, até lá, os enfermeiros esperam "uma nova proposta, como uma evolução de posição que vá ao encontro das reivindicações".

Caso não se concretize, os enfermeiros voltam a estar em greve nos dias 10, 11, 16, 17, 18 e 19 de outubro.

"Queremos uma proposta que esteja de acordo com o compromisso [assumido pelo governo] no processo negocial do ano passado, a valorização e dignificação da carreira, valorização de remunerações e valorização de especialistas e enfermeiros chefes".

 

+ notícias: País

Retirar amianto é 50 vezes mais barato do que tratar doente de cancro

A Quercus alertou hoje que retirar uma cobertura de amianto de uma escola fica 50 vezes mais barato do que tratar um doente com mesotelioma, o cancro da pleura do pulmão provocado pela exposição àquela substância.

Ana Gomes acredita que em breve a justiça vai olhar com outros olhos par Rui Pinto

A ex-eurodeputada Ana Gomes acredita que em breve a justiça vai olhar com outros olhos para o denunciante Rui Pinto. Tudo porque em breve vai iniciar trabalhos a Procuradoria Europeia que vai ser um órgão independente com competência para investigar e levar a julgamento autores de crimes.

Crianças são as mais afetadas pela pobreza em Portugal e há cerca de 330 mil em risco

Cerca de 330 mil crianças estão em risco de pobreza em Portugal, sendo que o grupo etário até aos 18 anos é o mais afetado, o que significa que há mais crianças pobres do que adultos ou idosos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.