Info

Estado da Nação: BE contra mais despesas militares diz que país nao precisa de "lixo"

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 jul (Lusa) -- A coordenadora do BE insurgiu-se hoje contra o anunciado aumento de despesas em equipamento militar, considerando que "é lixo" de que o país não precisa, e elencou medidas que quer ver no próximo Orçamento do Estado.

"Senhor primeiro-ministro, gastar em equipamento militar e armamento de que não precisamos é comprar lixo, mesmo que em parte seja 'made in' Portugal. Porque haveremos de comprar lixo e desperdiçar mais de mil milhões de euros a cada ano?", questionou Catarina Martins.

Intervindo no debate parlamentar sobre o estado da nação, a deputada do Bloco de Esquerda perguntou a António Costa por que "falta o investimento no território e no desenvolvimento do interior" ao mesmo tempo que "promete à NATO gastar mais de mil milhões de euros a cada ano em despesa militar".

"Não é em defesa civil, não é para responder a necessidades do nosso país", sustentou, considerando que esse dinheiro "falta nas escolas" e podia "substituir material obsoleto nos hospitais".

E, acusou: "Porque aceitamos as metas de Trump [Presidente norte-americano] enquanto mantemos a ciência e a cultura na penúria?".

SF // ZO

Lusa/fim

+ notícias: Política

Partidos consensualizam um minuto e meio para Chega, IL e Livre no debate com PM

Todos os partidos com assento parlamentar consensualizaram hoje intervenções de um minuto e meio para os deputados únicos de Chega, Iniciativa Liberal e Livre no debate quinzenal com o primeiro-ministro de quarta-feira.

PS entrega resolução dando um minuto de intervenção a deputados únicos em debates quinzenais

O PS entregou hoje alterações ao Regimento da Assembleia da República, prevendo que os deputados únicos (Chega, Iniciativa Liberal e Livre) tenham um minuto de tempo de intervenção em debates quinzenais com o primeiro-ministro já na quarta-feira.

Bloco de Esquerda diz que contratação de pessoal nas escolas deve ser autorizada "imediatamente"

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, defendeu hoje que a contratação de funcionários em falta nas escolas deve ser autorizada "imediatamente" pelo Ministério da Educação, que também precisa de "rever" os rácios.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

"Este mundo espantoso, inquieto e...

D'Mais

Hora do chá - o que é o...

N'Agenda

Pedro Abrunhosa - 'Espiritual'