Info

Comandante dos Bombeiros de Vila do Conde admite estar "sem pessoal" para prestar socorro

Comandante dos Bombeiros de Vila do Conde admite estar "sem pessoal" para prestar socorro
| Norte
Porto Canal com Lusa

Os Bombeiros Voluntários de Vila do Conde estão sem capacidade de resposta para prestar socorro à população após o pedido de passagem à inatividade de 60 bombeiros, alertou este sábado o comandante da corporação.

Em declarações à Agência Lusa, Joaquim Moreira lembrou que na sexta-feira cerca de 60 bombeiros voluntários "apresentaram um pedido de inatividade do quadro" deixando o contingente muito deficitário.

"Não tenho pessoal para responder às necessidades. Desde ontem [sexta-feira] que já não é possível fazer alguns serviços. Se já é difícil numa situação normal, imagine agora com bem menos bombeiros", desabafou o comandante vila-condense.

Questionado se com esta incapacidade de resposta segurança da população local está posta em causa, Joaquim Moreira reconhece que "o tempo de resposta não será o ideal".

"A Autoridade de Proteção Civil está dentro do problema e em função da localização vai fazer deslocar outros meios mais próximos. A ajuda não está em causa, porque haverá sempre outros meios, mas a resposta imediata é que poderá falhar", explicou.

O comandante dos bombeiros vila-condenses não confirmou que haja uma paragem total, dizendo que é possível "acionar alguns meios," mas vincou que "não há gente suficiente para responder a uma situação grave".

José Pedrosa, um dos 60 bombeiros que na sexta-feira assinaram um pedido de inatividade do quadro com efeitos imediatos, garantiu que a situação só inverterá "quando a presidente da direção se demitir".

"Tudo o que vier a acontecer é da responsabilidade da direção", apontou o bombeiro.

Os voluntários de Vila do Conde têm apontado nos últimos meses "um clima de crispação" na corporação, que segundo eles "vem desde que os atuais órgãos sociais da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila do Conde tomaram posse".

Na semana passada, terão entregue um pedido de passagem ao quadro de reserva, que foi recusado, levando a que agora solicitassem esta figura da "inatividade do quadro", na qual continuam como bombeiros, mas não prestam serviços.

+ notícias: Norte

GNR desmantela rede de contrafação no Norte e apreende 1,4 milhões de euros em artigos

A Unidade de Ação Fiscal da GNR anunciou este sábado que desmantelou uma rede de fabrico e venda de artigos contrafeitos, apreendendo material no valor estimado de 1,4 milhões de euros em Matosinhos e Famalicão.

Alunos de Vinhais fecham escola por causa do frio

Os alunos da escola secundária de Vinhais queixam-se do frio nas salas de aulas. Não se fazem obras no centro escolar há mais de 30 anos e os 300 alunos protestam contra a falta de condições.

População de Covas do Barroso está contra o projeto da mina de lítio

A população de Covas do Barroso e a autarquia de Boticas estão contra o projeto de uma mina de lítio a céu aberto em território classificado como Património Agrícola Mundial. A empresa responsável fala num investimento de 500 milhões de euros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS