Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Associação de Comandos de Bombeiros tenta encontrar solução para Vila do Conde

Associação de Comandos de Bombeiros tenta encontrar solução para Vila do Conde
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Associação de Comandos de Bombeiros de Portugal (ACBP) indicou este sábado que está a tentar mediar o conflito nos bombeiros voluntários de Vila do Conde para que o socorro à população não seja colocado em causa.

"Estamos a tentar mediar o conflito e ajudar a encontrar uma solução para que na população não se sintam lacunas", disse à agência Lusa o dirigente da ACBP, José Mendes, que hoje participou numa reunião conjunta de bombeiros, agentes de proteção civil, sapadores florestais e emergência médica no Dafundo, em Algés.

A atual situação nos bombeiros voluntários de Vila do Conde, que estão sem capacidade de resposta para prestar socorro à população após o pedido de passagem à inatividade de 60 bombeiros, foi um dos assuntos abordados na reunião promovida pela Associação Nacional de Bombeiros e Agentes de Proteção Civil (Fénix).

José Mendes adiantou que a associação está a tentar encontrar uma solução junto do comandante dos bombeiros, que é o associado da ACBP.

"Estaremos sempre com o comandante e vamos apoiá-lo no sentido do socorro não ser posto em causa", afirmou, dando conta que esta situação não é inédita em corpos de bombeiros voluntários, tendo já acontecido casos semelhantes em Samora Correia e Sines.

O mesmo dirigente considerou ainda que a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), uma vez que a associação humanitária dos bombeiros de Vila do Conde é sua associada, e a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), que gere todos os agentes de proteção civil, já deviam se ter pronunciado sobre o problema.

José Mendes disse ainda que a LBP devia já estar "a intervir e a mediar" a situação.

O comandante dos bombeiros voluntários de Vila do Conde, Joaquim Moreira, disse hoje à Lusa que na sexta-feira cerca de 60 bombeiros voluntários "apresentaram um pedido de inatividade do quadro", na qual continuam como bombeiros, mas não prestam serviços, deixando o contingente muito deficitário.

Os bombeiros exigem a demissão da direção.

+ notícias: Norte

Governo continua sem dar prazo para arranque das obras na ala pediátrica do Hospital de São João

O Governo continua sem dar um prazo concreto para o arranque das obras na ala pediátrica do Hospital de São João. Um mês e meio depois da divulgação das imagens que mostravam crianças a fazer quimioterapia nos corredores, o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde não explica como será o futuro do 'Joãozinho' mas afirma que poderá passar pela transferência de valências para outras unidades de saúde do Porto.

Vimioso inaugura Parque Ibérico de Natureza e Aventura

Vimioso já abriu as portas do Parque Ibérico de Natureza e Aventura (PINTA). O parque demorou 10 anos a concluir, mas é agora um espaço que se assume como um convite à descoberta do território. Uma das ofertas deste parque está ligada ao Burro de Miranda, com um Centro de Atividades Ludico-Pedagógicas, onde é possível fazer atividades como passeios de burro e até asinoterapia.

Cerca de 150 alunos visitam Feira das Profissões em Arcos de Valdevez

Cerca de 150 alunos do 9º ano das escolas de Arcos de Valdevez estiveram na Feira das Profissões organizada pelo Agrupamento de Escolas. O objetivo foi mostrar aos alunos todas as possibilidades de futuro que têm para que no final deste ano letivo e para que façam a escolha que lhes é mais indicada, entre o ensino secundário ou o profissional.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS