Info

Quatro feridos e dezenas de carros arrastados por onda na Foz do Porto

| Norte
Porto Canal

Pelo menos quatro pessoas ficaram feridas e dezenas de carros foram hoje arrastados por uma onda na zona da Foz do Porto e o perímetro de segurança montado tem vindo sucessivamente a ser alargado, segundo as autoridades.

De acordo com fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), os quatro feridos ligeiros sofreram "pequenas escoriações" no acidente que ocorreu perto das 16:00, no cruzamento das ruas da Esplanada do Castelo com D. Carlos I, junto ao Castelo de S. João da Foz, perto da praia do Ourigo.

No local, a Lusa viu dezenas de carros que foram arrastados e danificados pelo mar e testemunhou o alargamento sucessivo do perímetro de segurança montado pelas autoridades, devido à intensidade das ondas, que continuavam a galgar os muros da marginal portuense.

Pelas 17:00, essa zona de segurança chegava já perto da praça de táxis do jardim do Passeio Alegre, observou a Lusa no local.

Os feridos, dois homens, de 63 e 73 anos, e de duas mulheres, de 64 e 65 anos, foram transportados ao Hospital de Santo António, indicou fonte do INEM.

Uma onda de grandes dimensões arrastou carros e provocou feridos na zona da Foz do Douro, no Porto, disse hoje à Lusa fonte do Comando Metropolitano da PSP do Porto.

+ notícias: Norte

Do TGV a Bragança vai um 'Plano de Recuperação e Resiliência' de distância

A nova estrada planeada em 1986, mas que nunca saiu do papel, poderá ligar Bragança a Puebla de Sanabria, próxima do TGV, numa ligação prevista no novo Plano de Recuperação e Resiliência, adiantou o Primeiro-Ministro. Ao Porto Canal, Gisela Santos, Diretora da Associação Empresarial de Bragança, afirma que "faz toda a diferença que exista esse tipo de ligação".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.