Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Sindicatos esperam 5.000 enfermeiros para os protestos de hoje em Lisboa

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 15 set (Lusa) -- Os sindicatos esperam cerca de 5.000 enfermeiros nas manifestações de hoje em Lisboa, tendo-se iniciado pelas 12:00 o primeiro protesto junto ao Palácio de Belém, em Lisboa.

Luís Mós, delegado do sindicato dos Enfermeiros, disse à agência Lusa que são esperadas dezenas de autocarros com enfermeiros de todo o país.

Sobre a greve de três dias convocada pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, que não tem aderido aos recentes protestos, o sindicalista afirmou que ainda não há decisão sobre se vão aderir a essa paralisação (em outubro).

A greve, de cinco dias, que hoje chega ao fim, foi convocada pelo Sindicato dos Enfermeiros e pelo Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem, tendo ficado de fora o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses.

Algumas centenas de enfermeiros começaram a concentrar-se junto ao Palácio de Belém mesmo antes das 12:00.

Vestidos com t-shirts pretas, muitos dos enfermeiros exibem flores brancas e balões negros e alguns cartazes com palavras de ordem onde se pode ler "Basta!", "Respeito!" e "Não sejas Adalberto!".

No dia em que se comemoram os 38 anos da criação do Serviço Nacional de Saúde (SNS), os enfermeiros pretendem fazer chegar o protesto ao parlamento.

Durante os quatro primeiros dias de greve a adesão dos profissionais tem andado em valores entre os 80 e os 90%, segundo a organização.

ARP // PMC

Lusa/Fim

+ notícias: País

PJ investiga causas de incêndio em empresa de congelados de Viseu

A Polícia Judiciária está a averiguar as causas do incêndio que deflagrou esta quarta-feira na Beiragel, empresa do concelho de Viseu que se dedica ao comércio e transformação de produtos alimentares congelados, disse o segundo comandante dos Bombeiros Municipais.

Trabalhadores do Infarmed voltam a rejeitar deslocalização para o Porto

A quase totalidade dos trabalhadores do Infarmed discorda da deslocalização da Autoridade do Medicamento de Lisboa para o Porto e apenas sete por cento estaria disponível para se mudar, segundo dados de um inquérito realizado hoje.

Aulas começam a 12 de setembro e com turmas mais pequenas

As aulas no próximo ano letivo vão iniciar-se a 12 de setembro e o número de alunos por turma sofrerá uma redução em todos os anos iniciais dos três ciclos do ensino básico, segundo o Ministério da Educação.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

IV Festival de Guitarra de Amarante