Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Presidente da República considera "inevitável" debate sobre fogos no país

Presidente da República considera "inevitável" debate sobre fogos no país
| Política
Porto Canal com Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou este domingo "importante" e "inevitável" desenvolver um debate nacional sobre a problemática dos incêndios, aguardando pelo final da época de fogos para que ocorra uma avaliação da situação.

"Vamos ver, ainda falta o mês de agosto e, portanto, vamos esperar para depois, com distância, podermos avaliar a situação. E há uma lição que é evidente, é que ninguém esquecerá o que se passou e haverá uma reflexão nacional sobre isso", disse.

Para o chefe de Estado, que falava aos jornalistas em Marvão, no distrito de Portalegre, à margem do encerramento do quarto Festival Internacional de Música de Marvão, "é mais do que importante, é inevitável", desenvolver um debate sobre a problemática dos incêndios no país.

Sobre a suposta falta de comando e descoordenação por parte das autoridades no combate às chamas, o Presidente da República voltou a sublinhar que é importante "esperar pelo fim" da época de incêndios, para depois ser feita uma avaliação.

Questionado sobre o "longo período de recuperação" que as populações afetadas pelos incêndios têm pela frente, Marcelo Rebelo de Sousa voltou a replicar que é preciso "esperar" para ver a avaliação que está a ser desenvolvida.

"Vamos esperar para ver a avaliação, ainda estamos num período de fogos e depois, com distância, daqui por um mês, mês e meio, aguardando as conclusões daquilo que vai ser ou já está a ser investigado se falará", disse.

O Presidente da República visitou hoje à tarde o concelho de Nisa, no distrito de Portalegre, fustigado por três incêndios florestais na última semana, onde elogiou o papel dos bombeiros, forças armadas e de voluntários.

Em Marvão, Marcelo Rebelo de Sousa reportou que encontrou o concelho de Nisa de uma forma "finalmente serena", após quatro dias" muito trabalhosos, muito difíceis e muito sofridos".

"Vi uma população a reagir com muita firmeza, muita determinação", sublinhou.

Marcelo Rebelo de Sousa começou por visitar em Nisa a cantina do centro escolar da vila de Nisa, onde foram servidas as refeições aos bombeiros e militares empenhados no combate às chamas, tendo elogiado o "papel cívico" dos voluntários, além de se mostrar "impressionado" com a organização, "num espaço de tempo muito concentrado" de quatro dias.

Acompanhado pela presidente da Câmara de Nisa, Idalina Trindade, o chefe de Estado assistiu depois a um 'briefing' no posto de comando, antes de visitar uma das aldeias, Amieira do Tejo, que esteve ameaçada pelas chamas.

Os três incêndios florestais que assolaram o concelho, o último deles na tarde de sábado, perto de Montalvão, estão todos em fase de vigilância, o que levou à desativação, no sábado à noite, do Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil.

+ notícias: Política

Segurança Social prestou 7.400 atendimentos e atribuiu 4ME em apoios às vítimas dos incêndios

A Segurança Social prestou, entre 15 de outubro e 31 de dezembro, quase 7.400 atendimentos às vítimas dos incêndios da região Centro e atribuiu 63 mil euros em apoios imediatos e 3,9 milhões de euros a seis mil agricultores.

Unir o partido e enfrentar o momento positivo do Governo são alguns desafios do novo líder do PSD

Enfrentar um Governo em tempos de crescimento económico e unir o partido são apenas alguns dos desafios que o novo líder Social-Democrata vai ter que enfrentar. Desafios ao qual se soma o combate eleitoral das legislativas em 2019.

Santa Casa da Misericórdia de Lisboa rejeita entrar "sozinha" no Montepio

Lisboa, 15 jan (Lusa) -- O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) afirmou hoje que a instituição, se entrar no capital da Caixa Económica Montepio Geral (CEMG), não avançará "sozinha", indicando que várias Misericórdias têm manifestado interesse em investir.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS