Ministra já "foi atacada" outras vezes e "a montanha pariu um rato" -- PSD

| Política
Porto Canal / Agências

Guarda, 17 set (Lusa) - O porta-voz do PSD considerou hoje que está a haver "um ataque" à ministra das Finanças a propósito dos contratos 'swap' e que Maria Luís Albuquerque já "foi atacada" outras vezes e "a montanha pariu um rato".

Em resposta aos jornalistas, durante uma iniciativa de campanha autárquica, na Guarda, Marco António Costa defendeu que é preciso deixar a comissão parlamentar de inquérito sobre os contratos financeiros de alto risco ('swap') "fazer o seu trabalho", apelando à "serenidade".

Questionado sobre as declarações do anterior presidente da Estradas de Portugal, Almerindo Marques, segundo as quais um contrato 'swap' celebrado por esta empresa teve o "parecer favorável" de Maria Luís Albuquerque, enquanto técnica da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública - IGCP, o porta-voz do PSD alegou não conhecer "ao pormenor" essas declarações.

"Mas julgo que todos temos a noção de que já houve outros momentos iguais a este, em que a senhora ministra das Finanças foi atacada, criou-se a perceção de que ela teria uma grande responsabilidade, ela foi à comissão parlamentar e a montanha pariu um rato. Desculpem a expressão, mas é a expressão que me ocorre sempre depois de ver a presença da senhora ministra e as explicações que ela presta", acrescentou.

O porta-voz do PSD enquadrou "este ataque à senhora ministra das Finanças" no "plano do debate político-partidário" e considerou que "episódios" como este se irão "agravar nos próximos tempos até ao 29 de setembro", dia das eleições autárquicas.

IEL (JNM) // SMA

Lusa/Fim

+ notícias: Política

França disponível para "revisitar" interligações ibéricas de energia

O secretário de Estado português dos Assuntos Europeus, Tiago Antunes, obteve esta terça-feira da sua homóloga gaulesa disponibilidade para "revisitar" a questão das interligações ibéricas de energia, em encontro até ao final do ano com Portugal e Espanha.

Fim da propina para ensino de português no estrangeiro não passará no parlamento, afirma Paulo Pisco

Os pareceres do BE, PCP e PAN sobre a eliminação da propina para o ensino de português no estrangeiro foram esta terça-feira votados favoravelmente em comissão parlamentar, uma intenção que não passará no parlamento, segundo o deputado socialista Paulo Pisco.

MAI diz que novo plano de investimentos para forças de segurança é oportunidade para o país

O ministro da Administração Interna disse esta terça-feira que o novo plano de investimento em infraestruturas e equipamentos das forças de segurança até 2026 é “uma oportunidade” para o país e para a resolução dos problemas das polícias.