Festival Chinês da Lua em Díli vai ajudar famílias carenciadas e desfavorecidas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Díli, 16 set (Lusa) - Famílias carenciadas e desfavorecidas timorenses serão as beneficiárias de apoios conseguidos durante a segunda edição do Festival Chinês da Lua, que decorre no próximo dia 26 de setembro em Díli.

A iniciativa é da Associação da União de Mercadores Chineses de Timor-Leste, em parceria com o Gabinete de Apoio à Atividade do Cônjuge do Presidente da República (Gabinete da Primeira-Dama), e conta com o apoio de várias empresas sedeadas em Díli.

O objetivo central do evento, que contará com uma gala no Palácio Nobre de Lahane, em Díli, é angariação de fundos para "as atividades humanitárias e sociais implementadas pela Fundação da Primeira-Dama, o Centro Quesadhip Ruak", segundo informou o seu gabinete.

Coincidindo com a última lua cheia antes do solstício de outono, o Festival da Lua é também conhecido como o Festival de Outono, sendo uma das tradições mais importantes da cultura chinesa.

Na sua segunda edição, o festival pretende no caso de Timor-Leste recuperar uma tradição antiga no país, que data do período da colonização portuguesa, quando a comunidade chinesa-timorense o assinalava anualmente.

ASP // JCS

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Desmantelada estufa de droga na Galiza que alimentava tráfico no Porto

Uma plantação de canábis de grandes dimensões perto de Ourense, na Galiza, foi desmantelada pela Guardia Civil, avança o Jornal de Notícias, numa operação em que participou a divisão de investigação criminal da PSP do Porto.

Ex-membro da máfia de Nova Iorque escreve livro dirigido a empresários

Lisboa, 06 mai (Lusa) -- Louis Ferrante, ex-membro do clã Gambino de Nova Iorque, disse à Lusa que o sistema bancário é violento e que escreveu um livro para "aconselhar" os empresários a "aprenderem com a máfia" a fazerem negócios mais eficazes.

Secretário-geral das Nações Unidas visita Moçambique de 20 a 22 de maio

Maputo, 06 mai (Lusa) - O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, vai visitar Moçambique de 20 a 22 de maio, a primeira ao país desde que assumiu o cargo, em 2007, anunciou o representante do PNUD em Moçambique, Matthias Naab.