Líderes do G7 condenam unanimemente "ataque sem precedentes" do Irão a Israel

Líderes do G7 condenam unanimemente "ataque sem precedentes" do Irão a Israel
| Mundo
Porto Canal / Agências

Os líderes do G7, o grupo dos países mais ricos do mundo, “condenaram unanimemente o ataque sem precedentes do Irão a Israel”, afirmou este domingo o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, no final da reunião.

A reunião decorreu hoje, por videoconferência, e foi na rede social X (antigo Twitter) que o presidente do Conselho Europeu defendeu que “todas as partes devem mostrar contenção”.

“Juntamente com os líderes do G7, condenámos unanimemente o ataque sem precedentes do Irão a Israel. Todas as partes devem dar provas de contenção”, disse Charles Michel.

O G7 é o grupo dos países mais industrializados do mundo, composto por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido, no qual a União Europeia também está representada.

O representante europeu disse que continuarão a ser feitos “todos os esforços para desanuviar a situação”, nomeadamente “acabar com a crise em Gaza o mais rapidamente possível, em particular através de um cessar-fogo imediato”.

Acrescentou que a situação no Médio Oriente será discutida na cimeira da UE agendada para quarta e quinta-feira.

+ notícias: Mundo

Desmantelada estufa de droga na Galiza que alimentava tráfico no Porto

Uma plantação de canábis de grandes dimensões perto de Ourense, na Galiza, foi desmantelada pela Guardia Civil, avança o Jornal de Notícias, numa operação em que participou a divisão de investigação criminal da PSP do Porto.

Ex-membro da máfia de Nova Iorque escreve livro dirigido a empresários

Lisboa, 06 mai (Lusa) -- Louis Ferrante, ex-membro do clã Gambino de Nova Iorque, disse à Lusa que o sistema bancário é violento e que escreveu um livro para "aconselhar" os empresários a "aprenderem com a máfia" a fazerem negócios mais eficazes.

Secretário-geral das Nações Unidas visita Moçambique de 20 a 22 de maio

Maputo, 06 mai (Lusa) - O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, vai visitar Moçambique de 20 a 22 de maio, a primeira ao país desde que assumiu o cargo, em 2007, anunciou o representante do PNUD em Moçambique, Matthias Naab.