Quando o FC Porto esmaga o Benfica. História de um clássico

Quando o FC Porto esmaga o Benfica. História de um clássico
| Desporto
Porto Canal

Este domingo, o FC Porto goleou o Benfica por 5-0, no Estádio do Dragão. Foi a terceira vez que se registou este resultado no clássico nos últimos 28 anos.

Em 1996 disputava-se a segunda mão da Supertaça. Depois de um triunfo por 1-0 nas Antas, os Dragões cilindraram na Luz com golos de Artur, Edmilson, Jorge Costa, Wetl e Drulovic.

14 anos mais tarde, o resultado repetiu-se no Estádio do Dragão em jogo do campeonato. Marcaram Varela, Falcao (dois) e Hulk (dois).

Voltaram a passar 14 anos até o FC Porto golear o Benfica por 5-0 no Dragão, desta vez com golos de Galeno (dois), Wendell, Pepê e Namaso.

Sérgio Conceição somou a 11.ª vitória sobre o Benfica e é o treinador da história do FC Porto com mais triunfos sobre os encarnados. Artur Jorge derrotou-os nove vezes.

Otamendi é o único jogador que participou nos últimos dois clássicos em que o FC Porto bateu o Benfica por 5-0.

Ao longo destes 28 anos, o Benfica nunca goleou o FC Porto.

+ notícias: Desporto

FC Porto felicita David Carmo e Fran Navarro pela conquista da Conference League 

O FC Porto felicitou, na noite desta quarta-feira, David Carmo e Fran Navarro pela conquista da terceira edição da Liga Conferência Europa de futebol, ao bater a Fiorentina, novamente finalista derrotada, por 1-0 no prolongamento, conquistando o primeiro troféu europeu para uma equipa grega.

FC Porto (Hóquei em Patins): Já estão disponíveis os bilhetes para o jogo frente ao Sporting

O FC Porto vai deslocar-se ao Pavilhão João Rocha, em Lisboa, para enfrentar o Sporting, no jogo 2 da meia-final do Campeonato Nacional, que está agendado para o próximo domingo, 2 de junho, pelas 16 horas.

Olympiacos bate Fiorentina e conquista primeiro troféu europeu da história do futebol grego 

O Olympiacos venceu esta quarta-feira a terceira edição da Liga Conferência Europa de futebol, ao bater a Fiorentina, novamente finalista derrotada, por 1-0 no prolongamento, conquistando o primeiro troféu europeu para uma equipa grega.