Dois mortos após jato privado aterrar de emergência em autoestrada nos EUA

Dois mortos após jato privado aterrar de emergência em autoestrada nos EUA
| Mundo
Porto Canal / Agências

Duas pessoas morreram, esta sexta-feira, após um jato privado ter tentado aterrar de emergência na autoestrada I-75, no estado norte-americano da Florida, disseram as autoridades.

O acidente ocorreu por volta das 15h15 locais (20h15 em Lisboa), não muito longe de uma pequena cidade chamada Naples, no Golfo do México, indicou a Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla inglesa) dos Estados Unidos.

Dois minutos antes da aterragem programada, o piloto comunicou ao controlo aéreo que "tinha perdido os dois motores e pediu uma aterragem de emergência", declarou em comunicado o porta-voz da Autoridade do Aeroporto de Naples Robin King.

 

"O controlador de tráfego aéreo autorizou imediatamente a aterragem do avião quando o piloto declarou que não iria alcançar a pista (...) [e] tentou aterrar na I-75", continuou King, referindo-se à autoestrada que liga a região dos Grandes Lagos, no norte dos Estados Unidos, à Florida, no sul.

Apenas três pessoas sobreviveram à colisão, ainda de acordo com o porta-voz.

As autoridades estão a investigar as causas do acidente.

+ notícias: Mundo

Edifício de 14 andares consumido pelas chamas em Valência

Um edifício residencial de 14 andares foi consumido pelas chamas depois de um incêndio ter deflagrado na estrutura durante a tarde desta quinta-feira, por volta das 17h30 locais (16h30 em Portugal).

Devastador incêndio em prédio em Valência provoca pelo menos quatro mortos

Cerca de 450 vizinhos, divididos em 138 apartamentos, num edifício de 14 andares, foram esta quinta-feira afetados por um incêndio de enormes proporções no bairro de Campanar, em Valência, Espanha. O incidente terá provocado pelo menos quatro mortos e 14 feridos. 

Ex-membro da máfia de Nova Iorque escreve livro dirigido a empresários

Lisboa, 06 mai (Lusa) -- Louis Ferrante, ex-membro do clã Gambino de Nova Iorque, disse à Lusa que o sistema bancário é violento e que escreveu um livro para "aconselhar" os empresários a "aprenderem com a máfia" a fazerem negócios mais eficazes.