Após clima de discórdia, Conselho Metropolitano do Porto reúne-se novamente sexta-feira

Após clima de discórdia, Conselho Metropolitano do Porto reúne-se novamente sexta-feira
| Norte
Porto Canal

O Conselho Metropolitano do Porto reúne-se, esta sexta-feira, num ambiente de claras divisões entre os municípios. A tensão começou com a votação dos critérios de distribuição de fundos comunitários e recentemente voltou a ser evidente por causa dos apoios ao Coliseu do Porto.

No centro da discórdia estão, agora, os transportes que levaram à suspensão da última reunião. O Porto Canal foi perceber o que está a provocar estes problemas e quais são, afinal, os pontos de vista dos autarcas.

Num clima de paz podre, os critérios de distribuição dos fundos europeus do Portugal 2030 foram aprovados em julho. A votação contou com a abstenção do município de Arouca e com os votos contra de Vila do Conde, Valongo e Santa Maria da Feira.

O autarca do Porto entende que os municípios sem visão metropolitana não devem fazer parte da entidade intermunicipal. Rui Moreira refere-se aos municípios mais periféricos, como é o caso de Arouca.

Em declarações ao Porto Canal, Luís Braga da Cruz considera que falta legitimidade política à Área Metropolitana do Porto (AMP), um debate que não se colocaria se o país já tivesse avançado com a regionalização.

Há duas semanas a comparticipação das obras de reabilitação do Coliseu do Porto e da futura academia da Associação de Futebol do Porto geraram novas divergências.

Agora, no centro da discórdia está a distribuição de verbas em matéria de transportes públicos.

A falta de consenso levou o presidente a abandonar a sala e a suspender a última reunião do Conselho Metropolitano. Eduardo Vítor Rodrigues lamenta que a Área Metropolitana do Porto esteja a ser usada como um palco para a afirmação política dos autarcas.

As divergências levam ao adiamento, mês após mês, das deliberações sobre a repartição pelos municípios do Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes.

Falta perceber se o consenso é encontrado na próxima reunião agendada para esta sexta feira.

+ notícias: Norte

Câmara de Gondomar aprova contas de 2023 com saldo positivo

A Câmara de Gondomar aprovou esta sexta-feira, com os votos contra da oposição, o relatório e contas de 2023, que apresenta um saldo positivo de 610 mil euros, situação que o presidente atribuiu aos conflitos na Ucrânia e em Gaza.

Terminaram buscas por jovem desaparecido em Gaia

As buscas permanentes pelo jovem de 16 anos desaparecido há uma semana no mar em Vila Nova de Gaia terminaram esta sexta-feira, sem sucesso, ao pôr-do-sol, revelou à Lusa o comandante da Capitania do Douro, Rui Lampreia.

Idoso carbonizado encontrado em Santa Maria da Feira

Um idoso foi encontrado morto já carbonizado em São João de Ver, no concelho de Santa Maria da Feira, avança o Correio da Manhã, citando fonte da GNR.