Câmara “acompanharia” reativação da refinaria de Matosinhos

| Norte
Porto Canal

A presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, que também é a presidente da Associação Nacional de Municípios, falou em exclusivo com o Porto Canal sobre os trabalhos de demolição da antiga Refinaria de Matosinhos.

Recorde-se que a demolição vai começar na próxima segunda-feira, dia 23 de outubro, uma notícia que foi conhecida esta quarta-feira. Em comunicado, a Galp explica que esse processo vai demorar cerca de dois anos e meio.

Luísa Salgueiro garantiu que “se a vontade entre esse potencial grupo (comprador) e a Galp fosse de reabrir a refinaria, o Município naturalmente acompanharia essa vontade se os interesses privados assim decidissem e se fosse vantajoso”, sublinhou a autarca, relembrando o impacto causado pelo encerramento da infraestrutura.

“Nós sabemos que o impacto do encerramento da refinaria foi de 220 milhões de euros, foi o resultado do estudo da Faculdade de Economia da Universidade do Porto. Se fosse essa a vontade, nós acompanharíamos, mas não nos compete a nós decidir. Eu auscultei a GALP, no sentido de perceber se essa era uma vontade real, a GALP disse-me que aquela proposta não tinha sido sequer atendida e que não considerava que fizesse sentido e manteve o plano anterior e estamos a cumprir”, reforça Luísa Salgueiro.

O encerramento da refinaria foi comunicado pela Galp em dezembro de 2020 e concretizado no ano seguinte, num processo muito criticado pelas estruturas sindicais.

A Câmara Municipal de Matosinhos constituiu um Comité Científico e um Conselho Consultivo sobre a Reconversão da Refinaria, e em fevereiro de 2022, a Galp, a autarquia e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) adiantaram que a antiga refinaria daria lugar a uma cidade da inovação ligada às "energias do futuro".
A Presidente da Câmara de Matosinhos reitera que essa “ambição se mantém”.

“O Innovation district continua a ser um projeto que está em cima da mesa para ser desenvolvido. É toda aquela área transformada numa área de atração da economia municipal, regional e até à escala internacional, fruto da ambição que ali está prevista, de transformação daqueles ativos numa cidade de inovação com empresas, com universidade, com áreas de investigação. Portanto, o protocolo que foi assinado com a CCDR e com a Galp não está posto de parte, a ambição mantém-se, as condições mantêm-se. A responsabilidade é da Galp, que tem de apresentar os projetos que ali pretende ver executados, nós temos a responsabilidade de fazer cumprir a legislação e as regras que se aplicam àquela parte do território”, remata a edil de Matosinhos”.

Veja a entrevista na íntegra: 

+ notícias: Norte

Portão de armazém do Pingo Doce cai em cima de trabalhador de Barcelos hospitalizado em estado grave

Um homem foi hospitalizado em estado grave na noite desta terça-feira após ter sido atingido por um portão do armazém do Pingo Doce de Barcelos, adiantou fonte dos bombeiros locais. Além deste ferido, também uma mulher sofreu ferimentos ligeiros.

Saiba quais foram os restaurantes do Norte que receberam estrela Michelin

O restaurante Antiqvvum no Porto foi a 'estrela da noite' com a atribuição da segunda estrela do guia Michelin, mas não foi o único a ser premiado esta terça-feira na região Norte. Quatro estabelecimentos do Porto mantiveram níveis de excelência.

Projeto "Ligue antes, salve Vidas" alargado à ULS de Gaia/Espinho e Entre Douro e Vouga

O projeto piloto "Ligue antes, salve Vidas" vai ser alargado à Unidade Local de Saúde de Gaia/Espinho e à Unidade Local de Saúde de Entre Douro e Vouga, indica uma portaria publicada em Diário da República esta terça-feira.