iPhone 12 é mesmo radioativo? Apple nega e pede silêncio a trabalhadores

iPhone 12 é mesmo radioativo? Apple nega e pede silêncio a trabalhadores
| Mundo
Porto Canal

A empresa Apple veio a público contestar as alegações feitas pela Agence Nationale des Fréquences (ANFR) em França de que o iPhone 12 apresenta níveis de radiação superiores aos permitidos por lei.

O site Cnet afirma que a Apple não teceu comentários, referindo no entanto que forneceu à entidade reguladora uma série de testes internos e independentes que confirmam a obediência do iPhone 12 aos níveis de radiação estabelecidos. De recordar que o governo francês chegou a suspender as vendas deste modelo no país.

Apesar de estar a reagir com relativa tranquilidade a nível oficial, a Apple está aparentemente a tomar medidas para evitar ser prejudicada pelo tema. A Bloomberg diz que a Apple deu indicações ao seu pessoal de apoio técnico para não providenciar informações aos clientes caso estes façam questões sobre riscos de radiação.

De acordo com a publicação, os trabalhadores da Apple devem comunicar “não ter nada para partilhar” sobre os alegados níveis de radiação do iPhone 12. “De acordo com as diretrizes [da Apple], os clientes que perguntem se o telemóvel é seguro devem ter como resposta que todos os produtos da Apple são sujeitos a testes rigorosos para garantir que são seguros”, pode ler-se na Bloomberg.

Depois dos rumores, foram várias as pessoas que queriam trocar ou devolver o Iphone 12 à marca e por isso foi também dito aos trabalhadores da Apple que devem reforçar que os dispositivos não podem ser devolvidos ou substituídos após ter passado um período de duas semanas do momento da compra.

+ notícias: Mundo

Líderes do G7 condenam unanimemente "ataque sem precedentes" do Irão a Israel

Os líderes do G7, o grupo dos países mais ricos do mundo, “condenaram unanimemente o ataque sem precedentes do Irão a Israel”, afirmou este domingo o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, no final da reunião.

Ex-membro da máfia de Nova Iorque escreve livro dirigido a empresários

Lisboa, 06 mai (Lusa) -- Louis Ferrante, ex-membro do clã Gambino de Nova Iorque, disse à Lusa que o sistema bancário é violento e que escreveu um livro para "aconselhar" os empresários a "aprenderem com a máfia" a fazerem negócios mais eficazes.

Secretário-geral das Nações Unidas visita Moçambique de 20 a 22 de maio

Maputo, 06 mai (Lusa) - O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, vai visitar Moçambique de 20 a 22 de maio, a primeira ao país desde que assumiu o cargo, em 2007, anunciou o representante do PNUD em Moçambique, Matthias Naab.