Cerca de 74 migrantes resgatados no Mediterrâneo

Cerca de 74 migrantes resgatados no Mediterrâneo
| Mundo
Joana Almeida Carvalho

Pelo menos 74 migrantes foram resgatados no Mediterrâneo central pelo navio Geo Barents, operado pelos Médicos Sem Fronteiras.

Esta foi a primeira operação do navio depois do confronto com o Governo italiano que “barrou” o desembarque de migrantes no país.

Nas redes sociais, a Organização Não-Governamental informou este domingo à noite que “O Geo Barents resgatou 74 pessoas em perigo de morte, a bordo de um barco instável, proveniente da Líbia. Entre estas pessoas, muitas mulheres e crianças, agora confiadas aos cuidados da equipa dos MSF”.

O barco terá partido no dia 1 de dezembro do porto siciliano de Augusta.

Em Itália, já foi aplicada a nova política anti-imigração do Governo de Giorgia Meloni, que permite o desembarque apenas de pessoas vulneráveis salvas pelos barcos das ONG’s.

De recordar que, em novembro, o Geo Barents foi autorizado a atracar na Sicília, mas dos 572 migrantes a bordo, só 357 foram autorizados a desembarcar. A maioria eram mulheres, crianças e doentes.

De acordo com o Governo italiano de extrema-direita, os navios de migrantes não são bem-vindos por contribuírem como um incentivo a que os traficantes organizem viagens de migrantes para as costas da Europa.

+ notícias: Mundo

Morreu Paco Rabanne 

O estilista de nome Francisco Rabaneda y Cuervo, mais conhecido como Paco Rabanne, morreu no passado domingo aos 88 anos. Anunciada apenas esta sexta-feira, a sua morte foi confirmada pelo autarca de Vannes, David Robo.

Reveladas imagens do telemóvel da Coca-Cola em parceria com a Realme

Esta sexta-feira foram reveladas imagens do telemóvel que está a ser desenvolvido pela empresa chinesa Realme.

Lula diz ter a certeza que Bolsonaro "participou ativamente" nos ataques em Brasília

O Presidente brasileiro, Lula da Silva, disse esta quinta-feira ter a certeza que o ex-chefe de Estado Jair Bolsonaro "participou ativamente" nos ataques às sedes dos três poderes em Brasília no dia 8 de janeiro.