Rentabilidade da dívida europeia sobe após eleições em Itália

| Mundo
Porto Canal / Agências

A rentabilidade da dívida soberana europeia subiu hoje de forma geral, após as eleições de domingo em Itália, o título a dez anos daquele país subiu para 4,4% e o seu prémio de risco até 230 pontos base.

De acordo com dados de mercado recolhidos pela agência espanhola Efe, às 08:15, o título alemão a dez anos, considerado o mais seguro da Europa, também subia 3%, para 2,087%.

O espanhol também está a negociar em alta, com 3,2%, em comparação com os 3,07% em que fechou na sexta-feira.

O título de Portugal sobe até aos 3,11% e o da Grécia 4,57%.

Os rendimentos dos títulos europeus de referência estão hoje a ser negociados em alta, depois das eleições gerais em Itália no domingo.

A coligação de direita, formada pelos Irmãos da Itália (FdI), pela Liga e pela Força Itália (FI), venceu as eleições, com 44,1% dos votos, segundo resultados parciais. Uma vez que o FdI, de Giorgia Meloni, foi o partido mais votado do país, com 26,2% dos votos, esta ficará encarregada de formar o Governo.

A presidente do partido Irmãos de Itália (FdI) declarou de madrugada vitória nas eleições legislativas de domingo em Itália, reivindicando a liderança do próximo Governo.

No primeiro discurso após a votação, Meloni garantiu que o partido irá governar "para todos" e "para que os italianos se possam orgulhar de ser italianos".

"Os italianos enviaram uma mensagem clara de apoio a um governo de direita liderado" pelo FdI, disse Meloni, que deverá tornar-se a primeira mulher a liderar o executivo de Itália, à imprensa na capital, Roma.

+ notícias: Mundo

Putin diz que Moscovo continuará a atacar infraestruturas de energia ucranianas

O Presidente russo, Vladimir Putin, afirmou esta quinta-feira que o seu país vai continuar a atacar infraestruturas de energia ucranianas, cujos ataques já obrigaram Kiev a enormes cortes de energia e água.

Céline Dion diagnosticada com doença neurológica rara e incurável

A cantora canadiana Céline Dion anunciou, esta quinta-feira, que foi recentemente diagnosticada com uma doença neurológica grave e incurável, que afeta cerca de uma pessoa em cada um milhão, síndrome de Moersch-Woltmann - também conhecida como síndrome de pessoa rígida (SPR).

Luis de La Fuente é o novo selecionador espanhol

Horas após a saída do ex-selecionador, Luis Enrique, a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), anunciou através de um comunicado no site oficial que Luis de La Fuente é o novo treinador da seleção espanhola.