Mali: Chefe da junta militar conversou com Putin por telefone

| Mundo
Porto Canal / Agências

O chefe da junta militar no poder no Mali, Assimi Goïta, revelou hoje que conversou com o Presidente russo, Vladimir Putin, por telefone, um dia depois de ter recebido equipamento militar da Rússia.

"Falámos do apoio da Federação Russa à transição política maliana e saudei a qualidade da nossa parceria atenciosa da soberania do Mali e das aspirações da sua população", declarou no Twitter o líder maliano.

O Mali tem estado em tumulto desde 2012. A propagação 'jihadista', inicialmente confinada ao norte do país, estendeu-se ao centro e sul do Mali, bem como aos países vizinhos Burkina Faso e Níger.

Os coronéis, que tomaram o poder pela força em agosto de 2020 naquele país africano, relançaram a cooperação com a Rússia depois de se afastarem do antigo aliado francês empenhado na luta contra os 'jihadistas' desde 2013.

Na terça-feira, o Exército maliano recebeu novos equipamentos militares, incluindo cinco aviões e um helicóptero de combate, numa cerimónia oficial com a presença do chefe da junta militar e de militares russos, durante a qual foi elogiada a "parceria mutuamente benéfica com a Federação Russa".

O Mali acolheu em grande número desde o início do ano o que a junta apresenta como instrutores russos.

Alguns países parceiros têm denunciado, por sua vez, o uso pela junta dos serviços da empresa de segurança privada russa Wagner. A junta nega e fala de uma antiga parceria com o Exército russo.

A Rússia havia admitido em maio a presença do grupo Wagner no Mali "com caráter comercial".

Assimi Goïta também recebeu hoje Amina J. Mohammed, vice-secretária-geral das Nações Unidas, e Mahamat Saleh Annadif, chefe do gabinete das Nações Unidas para a África Ocidental e Sahel, num contexto de tensões com a organização.

Segundo a Presidência maliana, falaram de "preocupações comuns".

Há um mês, 49 soldados costa-marfinenses foram detidos em Bamako, tendo sido acusados pelos militares no poder do Mali de serem "mercenários", o que Abidjan nega, assegurando que estavam em missão para a ONU.

Quarenta e dois militares malianos foram mortos num ataque terrorista no domingo no nordeste do Mali, perto das fronteiras do Burkina Faso e do Níger, segundo informações hoje divulgadas.

+ notícias: Mundo

É Oficial. Ucrânia avança com pedido de adesão à NATO

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, anunciou esta sexta-feira que o país avançou oficialmente com um pedido de adesão à NATO. Esta informação foi avançada pelo mesmo no Telegram.

“Tornam-se nossos cidadãos para sempre” - Putin já assinou os decretos de anexação

Vladimir Putin já assinou, esta sexta-feira, os decretos de a anexação de Donetsk, Lugansk, Zaporíjia e Kherson à Rússia. O líder russo afirmou no seu discurso que os habitantes destas regiões são agora russo “para sempre”., num discurso em Moscovo, que "esta é a escolha de milhões de pessoas", acrescentando que é "definitiva".

Rússia formaliza anexação de quatro regiões ucranianas

A Rússia formaliza esta sexta-feira numa cerimónia no Kremlin, em Moscovo, a anexação das quatro regiões ucranianas. No anúncio divulgado na passada quinta-feira, o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, adiantou que o Presidente russo, Vladimir Putin, participará numa cerimónia com um discurso.