Professor acusado de transfobia. Universidade do Porto não avança com processo disciplinar

| Norte
Porto Canal

A Universidade do Porto não vai avançar com nenhum tipo de inquérito ou processo contra o professor acusado de transfobia nas redes sociais.

Em comunicado, a instituição considera que não existem bases “para iniciar procedimento disciplinar no âmbito da legislação laboral aplicável”. Apesar disso, fonte da reitoria garante que tal “não significa que a decisão não possa ser alterada na eventualidade de surgirem novos factos”.

Em causa está um comentário feito por um professor da Faculdade de Ciências no Twitter, tal como avançou o Porto Canal na semana passada. Manuel Eduardo Correia, que já foi também pró-reitor da Universidade do Porto, referiu-se a pessoas transexuais como “doentes mentais com prognóstico muito reservado”.

Perante as acusações, o Porto Canal contactou Manuel Eduardo Correia, que numa mensagem enviada por email pediu que “não se enveredasse pelo histerismo das políticas woke de cancelamento” do Twitter.

O comentário, que surgiu na sequência de uma discussão sobre o recuo no processo de mudança de género, também conhecido como “detransitioning”, foi escrito em resposta a uma publicação de Catarina Maia, professora convidada da Faculdade de Ciências e dirigente da Iniciativa Liberal.

Numa série de vários tweets, Catarina Maia teceu ainda várias críticas ao Plano de Igualdade de Género da Universidade do Porto. A professora diz que o documento “baseia-se em pseudociência e não respeita as regras gramaticais do português, em que o género inclusivo é o masculino”.

Perante as críticas da docente ao documento, o Porto Canal pediu também uma reação à Universidade do Porto. No mesmo comunicado, a instituição ressalva que “o documento segue as orientações da União Europeia para a promoção da igualdade de género na ciência e que resulta de um trabalho colaborativo com toda a comunidade académica, incluindo uma consulta prévia a dezenas de representantes das faculdades, serviços e outras entidades da U.Porto, que identificaram as áreas da atuação e as medidas a constar do plano.”

Reveja a reportagem do Porto Canal no vídeo acima.

+ notícias: Norte

FC Porto: As primeiras palavras de David Carmo de Dragão ao peito

Está apresentada a primeira aquisição do FC Porto para a temporada 2022/23. David Carmo nasceu em Aveiro há 22 anos, tem 1,96 metros de altura e é um dos jovens intenrnacionais portugueses mais promissores da atualidade. Com passagens pelos escalões de formação do Beira-Mar, Estarreja, Benfica, Anadia e Sanjoanense antes de se fixar no SC Braga, o defesa sagrou-se Campeão Europeu de Sub-19 enquanto titular da seleção nacional em 2018 e, três anos depois, ergueu a Taça de Portugal com a camisola dos arsenalistas.

PSP detém 14 pessoas em operação sobre material furtado no Grande Porto

A PSP deteve hoje 14 pessoas e apreendeu "alguns milhares de peças de vestuário" numa operação sobre material "furtado" que decorre "desde o início desta manhã" no Grande Porto, indicou fonte do Comando Metropolitano do Porto.

Enfermeiro do IPO-em protesto por melhores condições de trabalho. Exigem que "todo o trabalho que efetuam seja pago"

Os enfermeiros do IPO-Porto estiveram ao longo desta terça-feira em protesto por melhores condições de trabalho. No local, o Porto Canal esteve à conversa com Fátima Monteiro do sindicato dos enfermeiros portugueses e, entre as várias declarações, Fátima explicou que os profissionais reivindicam "aquilo que acham que é justo", ou seja, "todo o trabalho que efetuam seja pago".