Info

Mais de 3.400 inscrições de presos e doentes internados para voto antecipado

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 11 jan 2022 (Lusa) -- Mais de 3.400 presos e doentes internados inscreveram-se para votar antecipadamente para as eleições legislativas de 30 de janeiro, um aumento de cerca de 30% em relação às presidenciais de 2021, revelou o Ministério da Administração Interna.

Os dados provisórios do Ministério da Administração Interna (MAI) enviados à agência Lusa precisam que 3.405 presos e doentes internados inscreveram-se, através da plataforma eletrónica, na modalidade de voto antecipado.

Fonte do MAI explicou que os dados são provisórios porque ainda podem chegar mais algumas inscrições por via postal e email, apesar de ter terminado na segunda-feira o prazo para presos e doentes internados se inscreverem no voto antecipado.

Segundo o MAI, registaram-se 2.996 eleitores na plataforma eletrónica para a modalidade de voto antecipado para presos, mais 545 (22,23%) do que nas eleições presidenciais de 2021.

Na modalidade de voto antecipado para doentes internados houve 409 inscrições, mais 233 (132,38%) do que nas eleições presidenciais de 2021, indica ainda o MAI.

Segundo a Comissão Nacional de Eleições, entre os dias 17 e 20 de janeiro, o presidente da câmara municipal da área do estabelecimento prisional ou hospitalar ou vereador credenciado desloca-se ao estabelecimento em que se encontram para que seja exercido o direito de voto.

CMP // ZO

Lusa/fim

+ notícias: País

Covid-19: Portugal com 58.530 infeções, novo máximo diário, e 49 mortes

Portugal registou 58.530 novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, um novo máximo desde o início da pandemia, e mais 49 mortes associadas à covid-19, indicam os números hoje divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Covid-19: Mais de 100 mil crianças e jovens isolados desde que recomeçaram as aulas

Mais de cem mil crianças e jovens testaram positivo ao SARS-CoV-2 desde que as aulas recomeçaram, a 10 de janeiro, e tanto pais como alunos alertam para problemas de aprendizagem com as aulas à distância.

Livro "Milhões a voar" critica injeção na TAP

O novo livro "Milhões a voar" de André Pinção Lucas e Carlos Guimarães Pinto, critica a injeção da TAP e desmonta sete falácias a favor do investimento público. Em declarações ao Porto Canal, André Pinção Lucas, autor do livro, considerou a TAP como "um novo banco com asas" e diz que o valor injetado é "chocante".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS