Info

Covid-19: Governo apoiou animação turística e eventos com 320 ME

| Economia
Porto Canal com Lusa

Peniche, Leiria, 21 jun 2021 (Lusa)- O Governo apoiou com 200 milhões de euros as empresas de animação turística e com 120 milhões de euros as da organização de eventos face à crise provocada pela pandemia de covid-19, disse hoje em Peniche a secretária de Estado do Turismo.

Dos 200 milhões de euros para a animação turística, 100 milhões foram a fundo perdido, afirmou Rita Marques, no congresso da Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos.

Dos 120 milhões para o setor da organização de eventos, 80 milhões de euros são a fundo perdido, acrescentou.

"A nossa agenda já não é tanto a da sobrevivência, mas a da vivência", sublinhou.

A governante adiantou que, em abril, a oferta de emprego no setor do alojamento e da restauração disparou para mais de 100%, enquanto a taxa de desemprego nesta área foi de 6,6% no início de 2020 e de 7,2% já este ano.

"Foram taxas bastante inferiores às das últimas crises", apontou Rita Marques, para quem "a situação difícil já passou".

No congresso, o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, disse que existem vários desafios para a retoma no turismo, uma vez que, com a emissão dos certificados digitais de vacinação covid-19, na Europa "há um sentimento de as pessoas quererem viajar", motivo pelo qual "há uma oportunidade de crescimento do mercado".

Para o responsável, é necessário reativar os eventos presenciais mediante a adoção de regras de segurança sanitária, e não apenas pelo digital, porque os cidadãos estão "ávidos de contactos presenciais", ainda que estejam mais seletivos.

O congresso, cujos participantes e convidados foram todos testados à covid-19 à entrada, decorre até terça-feira numa unidade hoteleira do concelho de Peniche, no distrito de Leiria.

FCC // EA

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Desconvocada greve da Groundforce marcada para 31 de julho, 1 e 2 de agosto

Lisboa, 22 jul 2021 (Lusa) -- Os sindicatos dos Técnicos de Handling de Aeroportos (STHA), das Indústrias Metalúrgicas e Afins (SIMA) e dos Economistas (SE) desconvocaram hoje a greve na Groundforce marcada para 31 de julho, 1 e 2 de agosto.

Governo avisa que a TAP vai pagar subsídios de férias diretamente aos trabalhadores da Groundforce 

A TAP vai pagar diretamente aos trabalhadores da Groundforce o valor correspondente ao subsídio de férias e às anuidades em atraso, anunciou hoje o Ministério das Infraestruturas e Habitação, em comunicado.

Governo recusou nacionalização da Groundforce para evitar "litigância"

O Governo não avançou com uma nacionalização da Groundforce para evitar "o risco de litigância" e dada a complexidade destes processos, disse hoje o ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, no parlamento.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

O efeito do observador - Centro de...