Info

Covid-19: Acesso ao ensino superior terá as mesmas exceções do ano passado

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 abr 2021 (Lusa) -- O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior disse hoje que o acesso ao ensino superior terá, este ano, as mesmas medidas excecionais implementadas no ano passado devido à pandemia da covid-19, sublinhando a necessidade de "estabilidade mínima".  

"Olhar para a experiência do último ano e manter as principais decisões, foi assim que foi decidido em termos do acesso ao ensino superior", afirmou Manuel Heitor, que foi hoje ouvido em audição regimental na comissão parlamentar da Educação, Ciência, Juventude e Desporto.

No ano letivo passado, o Governo implementou medidas excecionais no acesso ao ensino superior, designadamente ao nível dos exames finais do secundário, que naquele ano deixariam de ser contabilizadas na média da avaliação interna, servindo apenas como provas de ingresso.

Assim, os alunos puderam inscrever-se apenas nas provas das disciplinas necessárias para se candidatarem ao ensino superior, mas a medida prejudicou os estudantes que queriam ir a exame para melhorar a avaliação interna.

No entanto, e apesar da recomendação da Assembleia da República para que o Governo reverta essa impossibilidade, o executivo vai manter o mesmo modelo.

"Vamos manter, sobretudo, as alterações excecionais que foram feitas no ano passado. Temos que ter estabilidade mínima", sublinhou Manuel Heitor.

Também o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior sublinhou essa necessidade, respondendo assim à deputada Bebiana Cunha, do PAN, que levou à audição à questão particular da melhoria de nota.

"Certamente dará mais conforto às famílias", disse João Sobrinho Teixeira, acrescentando que, apesar de não se tratar de uma "alteração de fundo", manter o modelo excecional implementado no ano passado evita introduzir níveis de incerteza desnecessariamente.

 

MYCA // ZO

Lusa/Fim

+ notícias: País

Portugal regista três mortes e o maior número de casos desde fevereiro. 1.497 novos casos de infeções por Covid-19

Portugal registou nas últimas 24 horas três mortes associadas à covid-19, 1.497 novos casos de infeções confirmadas, o maior número desde 24 de fevereiro, e uma diminuição nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos.

CEO da Ryanair afirma que "apoio à TAP não é investimento mas 'impostos deitados na sanita' da companhia" 

O presidente da Ryanair, Michael O'Leary, defendeu hoje que o apoio estatal à TAP não é um investimento, mas sim impostos cobrados aos contribuintes "deitados na sanita" da companhia aérea e acusou o ministro Pedro Nuno Santos de dizer "falsidades".

Incidência ultrapassa os 120 casos por 100 mil habitantes em todo o território

A incidência da infeção com o coronavírus SARS-CoV-2 em Portugal continental subiu para 129,6 casos por 100.000 habitantes e na totalidade do território que se situa agora nos 128,6, revelam dados oficiais.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS