Info

Covid-19: França tem quase 6.000 mil doentes em cuidados intensivos

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Paris, 13 abr 2021 (Lusa) - França tem hoje quase 6.000 doentes com covid-19 internados nas unidades de cuidados intensivos, um recorde desde abril de 2020, no pico da primeira vaga, revelam dados divulgados hoje pelas autoridades sanitárias.

Há 31.226 pessoas internadas nos hospitais franceses devido ao vírus e 5.952 desses pacientes estão em estado grave, mais 36 do que na véspera, números registados apenas durante a primeira vaga, em abril do ano passado.

Incitado por vários especialistas face à disseminação em França da variante do SARS-CoV-2 detetada no Brasil, o Governo gaulês decretou hoje a suspensão dos voos com o país sul-americano até "nova ordem", não havendo para já uma meta definitiva para o restabelecimento das ligações aéreas.

No Governo francês há hoje mais um ministro a cumprir um período de quarentena.

Após ter tido contacto com uma pessoa infetada, Jean-Michel Blanquer, ministro da Educação, vai ficar em teletrabalho nos próximos dias.

Nas últimas 24 horas morreram em França 345 pessoas devido à covid-19, perfazendo assim um total de 99.480 óbitos desde o início da pandemia.

Desde segunda-feira foram detetados 39.113 novos casos de vírus no país, tendo sido já registados 5.106.329 casos confirmados.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.947.319 mortos no mundo, resultantes de mais de 136,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

CYF // FPA

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Variante Delta representa 90% de casos na UE até final de agosto e mais mortes

A variante Delta do SARS-CoV-2 representará 90% das novas infeções na Europa até final de agosto e um aumento nos internamentos e mortes, estimou hoje o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), pedindo rápida vacinação.

AstraZeneca admite que tratamento com anticorpos não provou eficácia

A farmacêutica AstraZeneca admitiu hoje um retrocesso no desenvolvimento de um tratamento com anticorpos para a covid-19, uma vez que não ficou provada a sua eficácia nos ensaios clínicos em pessoas que foram expostas ao vírus.

Bolsonaro exonera Ministro do Meio Ambiente do Brasil Ricardo Salles

Brasília, 23 jun 2021 (Lusa) - O ministro do Meio Ambiente do Brasil, Ricardo Salles, cuja gestão foi marcada por várias polémicas, foi hoje exonerado pelo Presidente, Jair Bolsonaro, que nomeou para o cargo Joaquim Alvaro Pereira Leite.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS